Domingo é Show!
28/10/2018

Consultório Médico

Eu tenho percebido que estou com menos pelos no corpo, agora que cheguei à faixa dos 70 anos de idade. Penso em me livrar logo de alguns deles com laser, pois me incomodam e dão trabalho. Vale a pena recorrer a esse procedimento na minha idade? V.
A depilação a laser funciona em pessoas de qualquer idade. O que é levado em consideração pelos profissionais, nesses casos, é a tonalidade dos pelos. Uma vez que o feixe de laser é atraído pela melanina, o importante é o pelo estar escuro nessa hora. Os pelos brancos, portanto, não podem ser depilados por meio dessa técnica por não possuírem melanina.

Estou na terceira idade e tenho ficado preocupada com a minha voz, que parece ter ficado mais rouca nos últimos anos. É um processo natural ou estranho? Há cuidados para prevenir ou retardar possível lesão? P.
As cordas vocais são estruturas que estão inseridas na laringe. Elas têm a incrível capacidade de vibrar e produzir sons, que conhecemos como voz. Trata-se de um músculo chamado tireoaritenoide. Assim como os demais, de todas as partes do corpo, ele perde força conforme vai ficando mais flácido, e, por isso, a voz torna-se mais fraca com o passar da idade. Esta, porém, seria uma das causas para a diminuição do timbre da voz nos idosos –é a chamada presbifonia. Existem outras diversas causas para a rouquidão nessa faixa etária. A investigação se dará com histórico detalhado da queixa do paciente, bem como do tempo de rouquidão. Existem sintomas associados, como falta de ar ou dificuldade ou dor na deglutição? A pessoa abusa da voz profissionalmente (professor, cantor, telefonista) ou por diversão (cantar em caraoquê, coral ou banda)? São questões a serem consideradas. Além disso, doenças crônicas e hábitos ou vícios –em especial, tabagismo e abuso de bebida alcoólica– interferem na voz. Pelo menos um desses dois exames deve ser solicitado pelo otorrinolaringologista: nasofibrolaringoscopia ou laringoestroboscopia. Por meio deles é possível avaliar detalhadamente a corda vocal para o diagnóstico. Portanto, nos casos de rouquidão, é necessário procurar o seu otorrinolaringologista.

Tenho dores de cabeça tão fortes que me impedem até de pentear bem o cabelo. Meu rosto e meu couro cabeludo ficam muito sensíveis e doem ao toque da escova. Chego a vomitar, em alguns casos. É normal? T.
Não, o que descreve não é normal. Provavelmente, você deve estar tendo alguma doença neurológica e necessita de uma avaliação médica. Diversas doenças podem causar o aumento da sensibilidade na cabeça e na face, entre elas, a enxaqueca é a mais comum. O tratamento depende do diagnóstico e envolve medicações farmacológicas (como analgésicos) e não farmacológicas (fisioterapia analgésica, atividade física, meditação etc.).

Quem responde:

Fabio Porto, 36 anos, é neurologista do Hospital das Clínicas de São Paulo.

Fernanda Junqueira, 31 anos, é dermatologista pelo Hospital das Clínicas.

Alexandre Pupo Nogueira, 46 anos, é ginecologista, obstetra e mastologista, membro do núcleo de mastologia do Hospital Sírio-Libanês.

Dúvida sobre saúde? Envie sua pergunta

Email: domingoeshow@grupofolha.com.br
WhatsApp: (11) 97549-7959
Endereçovirtual: agora.uol.com.br/falecomoagora
Endereço para cartas: al. Barão de Limeira, 425, Campos Elíseos, 4º andar, CEP 01202-900, São Paulo/SP.
Telefone para contato: (11) 3224-4243

Índice

PUBLICIDADE

09/12/2018

Tratamentos paliativos aliviam dor de doentes terminais

Pop orquestrado

Veja de que forma os signos influenciam como escolher suas roupas

(A)ventura na Cozinha: Tradição lusitana

Consultório Médico

Colo de mãe: Não basta ser mãe

08/12/2018

Bom de Garfo: Unidos pelo parmegiana

Era uma Vez uma Novela: Uma nova Perpétua

Biblioteca da Vivi: Universo do bem

02/12/2018

Consultório Médico

(A)ventura na Cozinha: Cheiro de Natal

Colo de mãe: Pequena formanda

Biblioteca da Vivi: Dose Barbara

Papo de Teatro: Parada de sucesso

25/11/2018

Banda Carisma faz baile em que toca sucessos

Anos 1990 são tema da próxima novela da Globo

Consultório Médico

(A)ventura na Cozinha: Pudim de mentirinha

Colo de mãe: Gerenciadora de crises

Era uma Vez uma Novela: Rei das novelas

Bom de Garfo: Bom demais da conta, sô!

Biblioteca da Vivi: Mil palavras

10/11/2018

Conheça os bastidores da mudança de visual de Deborah Secco

Palavra cruzada pode ajudar na manutenção da saúde mental

Conheça as apostas de moda da São Paulo Fashion Week

Consultório Médico

(A)ventura na Cozinha: Olha o peixe cru!

Biblioteca da Vivi: Conto de uma cachorra

Colo de mãe: Como escolher a melhor escola

Bom de Garfo: Clássico é clássico

04/11/2018

Veterinários não indicam água e sabão para felinos

Consumo exagerado de doces provoca cáries e diabetes

Pais e filhos frequentam a academia juntos

Consultório Médico

(A)ventura na Cozinha: Combinação vencedora

Papo de Teatro: O eterno Vagabundo

Colo de mãe: Acolha seu filho

Biblioteca da Vivi: O livro da posse

28/10/2018

Roupas delicadas e íntimas devem ser lavadas de maneira adequada

Releitura dos anos 1980, calças clochard estão em alta

É possível treinar atitudes positivas em cães

Consultório Médico

(A)ventura na Cozinha: Clássico dos clássicos

Colo de mãe: Um dia eles partem

Era uma Vez uma Novela: Histórias do lado de lá

Bom de Garfo: Caipirinha, ora pois!

Biblioteca da Vivi: Mistérios reais

21/10/2018

Banda de samba-rock Sandália de Prata faz show na zona leste

Xampu micelar promete limpar os cabelos sem danificar os fios

Papo de Teatro: Família no palco

Mais notícias: 1 2 Próximo

De que você precisa?

Copyright Agora. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação,
eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress (pesquisa@folhapress.com.br).