Revista da Hora
 

Política sem estresse

É possível, sim, discutir um tema tão importante sem arrumar brigas

De um lado, parte da população chama a outra de "coxinha" e defende que o impeachment de Dilma Rousseff (PT) foi golpe. Na outra ponta, pessoas reagem a esse posicionamento batendo panelas contra o antigo governo e chamando os seus apoiadores de "petralhas".

Não é incomum que esses dois grupos de opiniões tão contrárias se encontrem em casa, no almoço de família, em conversas de bar ou mesmo em grupos de WhatsApp. Cenário perfeito para brigas, certo? Nem sempre.

Há exemplos de pais, filhos, avós, tios e amigos que, embora tenham posicionamentos político opostos, conseguem conviver pacificamente. O segredo? Respeito, tolerância, uma boa dose de disposição para escutar o que o outro tem a dizer e a consciência de que a pessoa que pensa diferente não é inimiga.

Por Karina Matias

Leia essa reportagem completa na edição impressa do Agora, nas bancas neste domingo, 22 de abril.

Ou clique aqui, conheça e assine o Agora

B@te-Papo na internet
Alessandra KormanAlessandra Kormann É possível baixar vídeo do YouTube?
Leia com prazer
Vivian MasuttiVivian Masutti Ainda falta algo
Colo de mãe
Cristiane GercinaCristiane Gercina Filhos são pura magia

Leia esta semana nas bancas

De que você precisa?

Copyright Agora. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação,
eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress (pesquisa@folhapress.com.br).