Nas ruas
13/04/2017

Escola estadual pede doação em troca de ponto em nota

Tatiana Cavalcanti
do Agora

Pais e alunos da Escola Estadual Mário Franciscon, em São Bernardo do Campo (ABC), do governo Geraldo Alckmin (PSDB), afirmam que a diretoria pediu aos estudantes a doação de um quilo de alimento em troca de um ponto na média nas disciplinas de matemática ou de português. O pedido foi feito na semana passada, e as prendas deveriam ser entregues até sexta-feira, dia 7.

Ronny Santos/Folhapress
Aluna da Escola Estadual Mário Franciscon, no ABC
Aluna da Escola Estadual Mário Franciscon, no ABC

Essa situação foi relatada ontem à reportagem do Agora por 11 alunos do ensino médio (2º e 3º anos), 10 do fundamental (5º e 6º anos) e 7 pais de estudantes.

A escola pretendia vender os produtos doados para pagar o conserto das duas bombas hidráulicas da unidade, queimadas há um mês. Segundo um funcionário que pediu para não ser identificado, o reparo de cada bomba custa R$ 1.800. A arrecadação com as doações foi de R$ 900.

"Já mandamos três ofícios ao Estado, mas não resolveu ainda. Sem água, vamos ter que dispensar alunos. Como medida provisória, emprestamos uma bomba particular."

O funcionário disse que no sábado houve uma gincana e que esse bônus na nota seria um ponto positivo para a sala, e não individualmente.

Mas os alunos negam. "Inclusive a sala que levasse mais prendas, sim, ganharia pontos positivos. Mas eles prometeram, sim, nota na média em troca da comida", disse uma aluna de 15 anos do 2º ano.

Os pais dizem que já reclamaram em reuniões e que a diretoria nunca revelou quantos quilos de comida foram arrecadados, o que foi feito com eles nem a verba arrecadada. A mãe de uma aluna do 3º ano afirma que os pais não foram avisados da existência do bazar. "Só havia alunos na gincana. Não faria sentido os estudantes comprarem a comida que nós mesmos doamos", indagou.

Pais mandam produtos 'por medo'

Os pais de alunos da Escola Estadual Mário Franciscon, em São Bernardo (ABC), consideram "lamentável" o pedido da diretoria. Para eles, a escola passou para os alunos a responsabilidade de resolver um problema que é do Estado e do colégio.

"Eu só mandei a prenda porque fiquei com receio de a minha filha ser prejudicada na nota final. Mas considero uma atitude lastimável", afirmou o motorista José de Lima, 60 anos. A filha dele levou um pacote de macarrão na semana passada. Ela estuda no ensino médio.

Lima conta que seus dois sobrinhos estudam na unidade e relataram o mesmo pedido, em troca de nota.

Diz ainda que ligou na Secretaria da Educação e que disseram que essa prática é irregular, mas não explicaram o que ele deveria fazer nem como denunciar.

Para a dona de casa Maria Santos, 43 anos, mãe de um aluno do 6º ano na escola, a prática é abusiva. "Só comprei o óleo para meu filho levar por causa da nota", admitiu a mulher.

RESPOSTA

A Secretaria de Estado da Educação, sob gestão Geraldo Alckmin (PSDB), afirmou em nota que considera "inadmissível a conduta adotada pela direção da Escola Estadual Mário Franciscon e repudia atitudes que onerem as famílias de qualquer maneira ou que misturem avaliação escolar com qualquer outra fator senão o do desempenho nos estudos".

A pasta determinou que a Diretoria Regional de Ensino de São Bernardo do Campo abra apuração preliminar para averiguar o caso.

Disse ainda que "em nenhum momento" a direção da unidade protocolou pedido para conserto ou manutenção das bombas hidráulicas, mas que enviará técnicos ao local.

LEIA MAIS

Empresas de lixo receberam R$ 600 mi a mais, diz tribunal
Hospital dispensa pacientes com câncer por falta de grana
Agência do Banco do Brasil é saqueada após fechamento

Índice

PUBLICIDADE

24/06/2017

Promotora livra tatuadores de acusação de tortura

Doria nada mudou e só faz sucesso no celular, diz FHC

Dono da carreta que causou acidente é preso por mortes

Maioria das escolas estaduais tem alunos em salas lotadas

23/06/2017

Laudo não é claro sobre o tratamento de Abdelmassih

Colisão entre ônibus, carreta e duas ambulâncias mata 21

Obra parada de escola vira ponto de viciados na zona sul

Viciados esperam até 10h e desistem de internação

22/06/2017

Técnico é preso acusado de estuprar garota em exame

Roger Abdelmassih cumprirá pena em prisão domiciliar

Doria estuda parque com praia e piscina no Minhocão

PM usa spray de pimenta em protesto de estudantes

21/06/2017

Motorista do Uber é morto com tiro na nuca em roubo

Procuradora é presa sob suspeita de dirigir bêbada

França mantém condenação de Maluf a 3 anos de prisão

320 motoristas são multados por dia mexendo no celular

Gestão Doria estuda mudar atendimento em 86 AMAs

20/06/2017

PM da Força Tática morre em assalto na Nove de Julho

PM tem 6 mil metralhadoras quebradas dentro da caixa

Ônibus clandestino tomba e deixa 11 mortos

Mortes em acidentes de trânsito aumentam em maio

Dispara o número de vagas em creche obtidas na Justiça

19/06/2017

Reserva de grana ajuda a fazer festa junina em edifício

Grupo rouba 393 armas de dentro do Fórum de Diadema

Parada Gay une animação a protestos contra políticos

Quadras de parques sofrem com falta de manutenção

18/06/2017

Daniela Mercury e Anitta são atrações da Parada Gay

Idosos viram motoristas do Uber por grana e vida ativa

Ladrões em fuga batem em carro e matam motorista

Passageiros usam metrô de cenário para fotos estilosas

Chegada do inverno aumenta os casos de dores de ouvido

17/06/2017

Cresce o número de invasões nas margens das represas

Motoristas ainda sofrem com faróis quebrados no centro

Mulher-Maravilha inspira fantasias para a Parada Gay

Presidente do Bragantino é baleado por assaltante

Furto de combustível põe em risco vizinhos de tubulação

16/06/2017

Prefeitura torna mais difícil acesso de viciados a abrigo

Golpe que usa o nome do McDonald's atinge 100 mil

Marcha para Jesus pede o fim da corrupção no país

7 em cada 10 policiais são mortos durante a folga

Hospitais em crise fecham 1 em cada 3 leitos desde 2014

15/06/2017

Filho de bicheiro e mulher policial são mortos em hotel

Limpeza na cracolândia tem tumulto, prisão e feridos

Marcha para Jesus vai fechar ruas hoje

Bando vende passagem mais barata em estação de trem

Cruzamento de ruas no Pari é o mais perigoso de São Paulo

14/06/2017

Tatuador agiu por impulso e está arrependido, diz mãe

Marcha vai reunir multidão amanhã

Vereador Camilo Cristófaro agride assessor de Suplicy

Doria entra atrasado e mesmo assim faz exame do Detran

Mais notícias: 1 2 3 4 5 Próximo

De que você precisa?

Copyright Agora. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação,
eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress (pesquisa@folhapress.com.br).