Grana
24/08/2009

Veja 5 revisões da aposentadoria por invalidez

Anay Cury
do Agora

Quem se aposentou no INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) por invalidez poderá aumentar o valor do seu benefício por meio de um pedido de revisão. O Agora dá cinco tipos de reajuste que podem ser solicitados na Justiça ou ao INSS.

As correções dependem das condições pelas quais os segurados se aposentaram e do ano em que foi feito o pedido.

O segurado que recebia auxílio-doença, por exemplo, e se aposentou depois de abril de 1991 pode ter direito a uma revisão de até 14,03% no benefício. Na hora da conversão do benefício, o INSS pode ter errado nos cálculos.

Isso ocorreu porque o auxílio é de 91% do salário de benefício (valor da aposentadoria integral) do segurado, e a aposentadoria por invalidez, de 100%. Em vez de refazer o cálculo, o INSS pode ter corrigido o valor em apenas 9% --diminuindo a aposentadoria.

Um segurado que se aposentou em junho de 2000 e recebeu auxílio-doença de 1997 a 2000, por exemplo, e que ganha hoje um benefício no valor de R$ 1.229,71, pode passar a receber R$ 1.396,12, se conseguir a revisão.

Para os segurados que receberam auxílio-doença e converteram o benefício em aposentaria, o INSS pode não ter computado os valores recebidos como auxílio-doença no cálculo do benefício. Para a Justiça, o auxílio deve ser considerado salário de contribuição. O reajuste depende do valor do auxílio-doença e do tempo de recebimento.

Por enquanto, o julgamento de processos com esse pedido de correção está suspenso. O STJ (Superior Tribunal de Justiça) suspendeu as ações até que o tribunal dê uma decisão final sobre o assunto, que deverá ser seguida em todas as instâncias inferiores.

Outras revisões
O maior reajuste, de 62,55%, pode ser concedido para quem se aposentou entre 1978 e 1988. Com a mudança de moeda, o INSS errou ao aplicar o índice da ORTN (Obrigações Reajustáveis do Tesouro Nacional) nos salários de contribuição. Em alguns casos, dependendo do mês da concessão, o INSS aplicou um índice diferente do correto.

Se a aposentadoria ocorreu entre março de 1994 e fevereiro de 1997, também é possível pedir a revisão do benefício. Isso porque, nessa época, com a troca de moeda no país, o INSS errou na hora de aplicar o índice da URV (Unidade Real de Valor) nos salários de contribuição. A correção pode chegar a 39,67%.

Quem não conseguiu incorporar a diferença total por conta da limitação do teto também pode pedir a revisão para receber o restante.

Sem ter de entrar na Justiça, o segurado que provar ao INSS que precisa pagar um acompanhante para ajudá-lo consegue a correção de 25% na aposentadoria. É preciso reunir provas.

Confira os 5 tipos de revisão

  1. Aposentadoria por invalidez precedida por auxílio-doença
  2. Aposentadoria por invalidez com correção da URV
  3. Aposentadoria por invalidez com correção da ORTN
  4. Aposentadoria por invalidez com dependência
  5. Aposentadoria por invalidez com auxílio-doença
  • Veja tudo sobre as revisões da aposentadoria por invalidez na edição impressa do Agora, nas bancas nesta segunda-feira, 24 de agosto

100 Serviços

Índice

PUBLICIDADE

21/06/2018

Sai grana de atrasados para 81.257 segurados

Recurso no INSS passa a ser automático a partir de julho

20/06/2018

2,2 milhões podem sacar abono do PIS

Confira como consultar o tempo de contribuição ao INSS

19/06/2018

Preços nos mercados devem seguir em alta

Acerto de cadastro no banco libera saque imediato do PIS

18/06/2018

Cota do PIS começa a ser liberada hoje

Fuja das falhas que podem barrar ou diminuir a pensão

17/06/2018

Pedido certo aumenta chance de revisão da aposentadoria

Vaquinha e mutirão driblam grana curta na Copa da crise

16/06/2018

Sai consulta ao crédito da Nota Fiscal Paulista

INSS aumenta concessão de aposentadorias na capital

15/06/2018

Churrasco está 24% mais caro nesta Copa

Quem esperar para sacar o PIS/Pasep ganhará mais

14/06/2018

Justiça limita reajuste de planos de saúde

Saque da cota do PIS/Pasep começa na segunda-feira

13/06/2018

Novo calendário do PIS já pode ser liberado

Veja quem deve se aposentar por tempo de contribuição

12/06/2018

Greve nas estradas faz frango ficar mais caro

Patrão deve pagar salário após fim do auxílio-doença

11/06/2018

Veja quais benefícios do INSS é possível acumular

Saiba o que vai mudar com as novas regras do cheque especial

Poupador deve analisar ação antes de aceitar acordo

10/06/2018

Aposentadoria automática pode sair em até 10 minutos

Consumidores ainda usam carnê para fazer compras

09/06/2018

Saiba garantir o emprego antes de pedir aposentadoria

Veja onde encontrar o combustível mais barato

08/06/2018

Brasileiros querem garantir TV para Copa

Veja quando aposentadoria por idade vale mais a pena

07/06/2018

Saiba onde encontrar remédio mais barato

Teto da aposentadoria em 2019 pode ser de R$ 5.832

06/06/2018

Conta de energia deve subir 25,7% em um ano

Recurso no INSS pode sair mais rápido com ação judicial

05/06/2018

Preços dos hortifrútis devem começar a cair

Veja como pedir na Justiça a liberação da aposentadoria

04/06/2018

Ganhe uma segunda chance para revisar seu benefício

Juro cai, mas dívida longa não compensa

Receita paga restituição para idosos neste mês

03/06/2018

Empreendedores apostam na experiência para driblar crise

Aposentadoria aumenta até R$ 2.613 com regra 85/95

02/06/2018

Cartão de crédito reduz juros para devedores

Veja como ter indenização em caso de erro do INSS

01/06/2018

Gás encanado fica mais caro para os paulistas

Aposentadoria especial tem mais chances no juizado

31/05/2018

PIB mostra retomada lenta da economia

Grana do PIS/Pasep vai ser liberada para 25 milhões

30/05/2018

Veja como remarcar o atendimento no INSS

29/05/2018

46 mil segurados ainda podem recuperar auxílio

28/05/2018

Revisão garante a maior aposentadoria ao segurado

Saiba evitar a bola de neve das dívidas

Mais notícias: 1 2 3 4 5 Próximo

De que você precisa?

Copyright Agora. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação,
eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress (pesquisa@folhapress.com.br).