Polícia

23/03/2011

Polícia Civil de SP perde um delegado a cada 14 dias

Folha de S.Paulo

Marcos Araguari tornou-se, em 2004, delegado de polícia de São Paulo após aprovação em concurso. Quatro anos depois, mudou-se para o Panará para recomeçar a carreira de delegado. Ele trocou um salário de R$ 4.000 [à época] por um de R$ 11 mil. "Aquele salário não era condizente", disse. Araguari é um exemplo do que vem ocorrendo a cada 14 dias em São Paulo, em média, nos últimos cinco anos, segundo dados da polícia e da associação de delegados.

Em cinco anos, o Estado perdeu 126 delegados. O principal motivo da saída, segundo os representantes de classe, é o baixo salário. O destino são outras carreiras --tornam-se promotores ou juízes--, ou a mesma, em Estados que pagam mais.

São Paulo tem 3.196 delegados com salário inicial de R$ 5.495 e teto de R$ 10.148,78. Dos 180 delegados efetivados no último concurso, em 2009, 34 deles (19%) já deixaram o cargo, segundo a associação.

A Delegacia-geral diz que o governo vai tentar evitar esse êxodo tornando a carreira mais atrativa, mas, ao mesmo, criando mais dificuldade para o ingresso. "Várias pessoas acham que entrar na polícia é arrumar um emprego temporário", diz o delegado-geral, Marcos Carneiro de Lima. A Secretaria de Estado da Segurança Pública não comentou o assunto. A pasta disse que seu orçamento para 2011 é de<qj> "R$ 11,9 bilhões, sendo, R$ 9,9 bilhões para salários".

Índice

PUBLICIDADE

22/05/2010

PM troca comando da Corregedoria

16/05/2010

Grupo de extermínio é investigado na zona leste

De que você precisa?

Copyright Agora. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação,
eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress (pesquisa@folhapress.com.br).