Brasil
13/04/2012

CPI contra bicheiro preocupa Dilma e divide petistas

Folha de S.Paulo

Brasília - A criação de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar o bicheiro Carlinhos Cachoeira e suas relações com políticos preocupa a presidente Dilma Rousseff e rachou o PT.

A reportagem apurou com petistas que a presidente não gostou de a CPI ter sido anunciada durante sua viagem aos EUA, nem da participação de alguns de seus principais ministros em uma reunião na semana passada que acabou dando o pontapé à investigação parlamentar.

Apreensiva, ela proibiu ministros de se manifestarem sobre a CPI logo que retornou de Washington, anteontem.

A disposição de Dilma, porém, é de não impor obstáculos à instalação, prevista para terça-feira.

Faca no pescoço

Na avaliação de interlocutores, a "ficha" do governo quanto ao impacto de uma investigação no Congresso começa a cair.

O temor é que uma parcela expressiva de uma base aliada insatisfeita use a CPI como palco para colocar a "faca no pescoço" do governo, convocando ministros e quebrando sigilos de autoridades do Executivo.

O PT fixou como estratégico o controle das investigações no Congresso. Mas houve sinais contraditórios sobre a condução do caso.

Parlamentares do PT reclamavam da defesa da CPI pelo líder Jilmar Tatto (SP) sem consulta à bancada e discordavam da avaliação da cúpula da sigla que trabalha pela CPI.

Conforme revelou a reportagem, a adesão à CPI foi incentivada pelo ex-presidente Lula com o objetivo de fragilizar a oposição.

Índice

PUBLICIDADE

28/11/2014

Após indicações, Dilma acena ao PT

Avanços sociais serão mais lentos, diz novo ministro

27/11/2014

Procurador vai abrir processo contra políticos

26/11/2014

Ministros do Superior Tribunal criticam corrupção

25/11/2014

Empreiteira apresenta à PF comprovantes de propina

24/11/2014

Executivo diz que entregou R$ 5 milhões para ex-diretor

23/11/2014

Operação bloqueia mais R$ 34 milhões de suspeitos

Nova equipe econômica de Dilma prepara pacote fiscal

22/11/2014

Empreiteiras investigadas podem ficar sem contratos

Dilma convida Joaquim Levy para o Ministério da Fazenda

21/11/2014

Empreiteira deu R$ 1,6 mi a ex-diretor da Petrobras

20/11/2014

Petrobras afasta executivos apontados em investigação

19/11/2014

Sigilos de tesoureiro do PT e de presos são quebrados

18/11/2014

Mensaleiro diz que encontrou Jesus durante prisão na Itália

Presidente da Petrobras diz que já sabia de propina

17/11/2014

Chefões fazem acordo para revelar esquema

Escândalo na Petrobras muda Brasil para sempre, diz Dilma

16/11/2014

Justiça nega libertação para chefões das empreiteiras

15/11/2014

Dilma se reúne com Brics em momento ruim da economia

14/11/2014

Governo pede investigação sobre delegados da Lava Jato

13/11/2014

Controladoria vê indício de propina paga na Petrobras

12/11/2014

Marta Suplicy pede demissão de ministério e sai atirando

11/11/2014

Gastos secretos de cartões de Dilma Rousseff batem recorde

10/11/2014

PMDB ameaça barrar ida de ministro para o Supremo

09/11/2014

Empresário diz que pagou comissões para executivos

08/11/2014

Pesquisa mostra melhora de vida entre os mais pobres

Lula quer indicar nomes para o novo ministério de Dilma

07/11/2014

Dilma Rousseff afirma que vai cortar gastos para controlar inflação

06/11/2014

Dados do governo mostram que miséria voltou a crescer

05/11/2014

Dirceu vai para casa menos de um ano após ser preso

04/11/2014

Sob pressão, diretor pede afastamento da Petrobras

03/11/2014

Supremo pode virar corte governista, diz Gilmar Mendes

Partidos têm menos votos do que filiados em Estados

02/11/2014

Procurador nega informar Congresso sobre Petrobras

01/11/2014

Polícia processa mensaleiro por usar documento falso

Governo de Dilma tem rombo recorde

31/10/2014

Dilma manda Mercadante acalmar aliados do governo

30/10/2014

Ministro do STF explica por que Dirceu pode ir para casa

Aliados ameaçam governo em votações no Congresso

29/10/2014

Tribunal nega extradição e mensaleiro é solto na Itália

Lula diz a aliados que será candidato na eleição de 2018

28/10/2014

Executivo assina acordo de delação no caso Petrobras

PT defende fator 85/95 para as aposentadorias do INSS

Dilma afirma que não vai fazer choque na economia

PMDB já resiste à proposta de plebiscito da reforma política

Perus é o bairro mais dividido entre Dilma e Aécio em SP

27/10/2014

Dilma é reeleita em disputa apertada e diz que quer união dos brasileiros

Aécio amplia vantagem na capital com votos da periferia

Boatos sobre a morte de doleiro espalham na internet

Em discurso, Dilma pede união e promete reformas

Mais notícias: 1 2 3 4 5 Próximo

De que você precisa?

Copyright Agora. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação,
eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress (pesquisa@folhapress.com.br).