Brasil
23/03/2012

Dilma pede que empresários tenham instinto animal

Folha de S.Paulo

Brasília - A presidente Dilma Rousseff deixou de lado, ontem, a crise política que enfrenta com os partidos da base aliada e reuniu, pela primeira vez em seu mandato, os pesos pesados do PIB (Produto Interno Bruto) para discutir a retomada do crescimento da economia.

Em pediu "instinto animal" aos empresários para ampliar investimentos.

Numa reunião de três horas e meia com 28 grandes empresários dos mais variados setores, Dilma não anunciou nenhum medida concreta, mas acenou com a privatização de portos, prometeu defesa forte da indústria brasileira e acenou com redução de impostos.

Do outro lado, a presidente ouviu apelos recorrentes por redução da carga tributária, câmbio e contra a importação predatória.

Aos convidados, Dilma afirmou que retornará de sua viagem à Índia, na semana que vem, trazendo na bagagem medidas de estímulo, como desonerações.

Na área de portos, a "próxima grande discussão do governo", segundo a presidente, ela pediu aos empresários que façam pressão sobre o Congresso para aprovação do projeto que unifica a cobrança de impostos sobre importação nos Estados.

Segundo relatos dos empresários, ela disse que vai "defender" o mercado doméstico sem fechar a economia a produtos estrangeiros, além de evitar uma apreciação maior do real sem gerar inflação. O objetivo, garantiu, é aumentar a produtividade em todos os setores.

Índice

PUBLICIDADE

24/01/2017

Juiz coloca investigação de avião de Teori sob sigilo

23/01/2017

Temer busca ministro com perfil parecido ao de Teori

22/01/2017

Atraso da Odebrecht provoca efeito cascata na Lava Jato

Nem tudo está perdido, diz Moro na despedida a Teori

21/01/2017

Candidatura de Maia é barrada pela Justiça

19/01/2017

Disputa na Câmara não é transparente

18/01/2017

Lava Jato não é contra o mercado, diz procurador

17/01/2017

Temer diz que manterá Moraes

16/01/2017

Senadores dobram gastos com viagens e combustível

15/01/2017

Para se reerguer, Odebrecht estuda até mudar de nome

14/01/2017

Geddel recebia propina em esquema da Caixa, diz PF

13/01/2017

Pressionado, Aécio Neves voltará a morar em Minas

12/01/2017

Suporte a governistas no Congresso abre guerra no PT

11/01/2017

Gilmar Mendes pega carona com Temer em avião oficial

10/01/2017

Em cerimônia no Sul, Temer confunde real com cruzeiro

09/01/2017

Passagem ao exterior custa até R$ 55 mil a tribunais

08/01/2017

Acerto da Odebrecht e de seus executivos deve ter delações estaduais

07/01/2017

Operador de Serra admite repasse no exterior em 2010

06/01/2017

Ataque de hacker prejudica acesso ao site do Agora

No governo, Cabral passou quase um ano fora do país

05/01/2017

Planalto estimula Maia a adiar sua candidatura

04/01/2017

Propina da Odebrecht virou doação oficial, diz delação

03/01/2017

Prefeito de Curitiba é internado no 1º dia de trabalho

02/01/2017

Polícia Federal desenvolve tecnologia para a Lava Jato

01/01/2017

Agência de publicidade recebeu R$ 1,9 milhão da CNI, do Sesi e do Senai

31/12/2016

Propaganda de Temer diz que PT não teve coragem

30/12/2016

Em balanço do ano, Temer ignora saídas de ministros

29/12/2016

Temer pede um novo plano para ajudar Estados falidos

28/12/2016

Após críticas, governo cancela regalias para avião de Temer

27/12/2016

PT trocou apoio a PMDB no Senado por alívio a Dilma

26/12/2016

Decisões individuais crescem no Supremo Tribunal Federal

24/12/2016

Suíça sequestra R$ 327 mi das contas da Odebrecht

23/12/2016

Odebrecht delata conta para manter influência de Lula

22/12/2016

Odebrecht pagou R$ 3,3 bilhões em propina em 12 países

21/12/2016

Odebrecht pagou terreno para Lula, dizem delatores

20/12/2016

Odebrecht ganhou R$ 8,4 bilhões com compra de legislação

19/12/2016

Principais candidatos em 2018 são citados na Lava Jato

18/12/2016

Governo quer criar jornada de trabalho flexível

Delação tem nomes não identificados

17/12/2016

Pastor Silas Malafaia é alvo de ação da PF contra fraude

Cabral vira réu pela segunda vez e será julgado por Moro

16/12/2016

Temer negociou doação para ajudar Odebrecht, diz delator

15/12/2016

Ministro anula votação que alterou pacote anticorrupção

Delatado, assessor e amigo de Temer pede demissão

14/12/2016

Prédio da Fiesp é depredado

Senado aprova PEC do Teto, que limita gastos do governo

Marcelo Odebrecht confirma a denúncia contra Temer

13/12/2016

Pela 1ª vez, Janot denuncia Renan em ação da Lava Jato

Citado em delação, Temer diz que vazamento é 'ilegítimo'

12/12/2016

Para conter crise, Michel Temer quer acerto com PSDB

Mais notícias: 1 2 3 4 5 Próximo

De que você precisa?

Copyright Agora. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação,
eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress (pesquisa@folhapress.com.br).