Trabalho
05/04/2009

Tire 25 dúvidas sobre o bônus da Educação

Luciana Lazarini
do Agora

O bônus da Educação, que pagou R$ 590,6 milhões a 195.504 funcionários da rede estadual, gerou diversas dúvidas entre os servidores -essa foi a primeira vez que o bônus foi pago por desempenho, no ano passado, a gratificação era pela assiduidade.

Com novas regras e cálculos, muitos servidores ficaram sem saber o motivo pelo qual não receberam ou como calcular a gratificação. Por isso, o Agora responde as 25 principais questões enviadas por professores e outros trabalhadores da Educação.

A regra que mais gerou dúvidas e críticas ao bônus foi a que exige que o funcionário tenha trabalhado pelo menos 244 dias em 2008 para ter direito a receber o extra. Antes, a secretaria havia informado que todos os servidores receberiam o bônus proporcional aos dias trabalhados. Mas, na divulgação oficial do bônus, no dia 25 de março, a nova regra dos 244 dias foi anunciada, e, assim, ficaram sem o bônus todos os que começaram a trabalhar depois de 2 de maio, o que inclui grande parte dos temporários.

Valor
Como o bônus é pago segundo o desempenho da escola, outra dúvida foi sobre o cálculo do benefício. Segundo a Secretaria da Educação, na conta do bônus, vale o desempenho da escola no Idesp (Índice de Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo) de 2008, na comparação com o resultado do ano passado. Escolas que pioraram ou não melhoraram ficaram sem bônus. As que melhoraram, sem atingir a meta, tiveram bônus proporcional ao avanço. Funcionários das que ultrapassaram a meta receberam até 2,9 salários a mais.

O bônus é pago de acordo com a nota da escola, as faltas e os dias trabalhados (ao menos 244). São descontadas inclusive faltas médicas e licença-prêmio. Os professores recebem pela nota do ciclo de ensino. Diretores, agentes de serviços, agentes de organização e professores-coordenadores recebem pela média da escola.

Veja as respostas para as principais dúvidas que professores enviaram ao Agora sobre o bônus

1. Fiquei de licença médica e trabalhei um bimestre e 14 dias. Minha escola atingiu a meta do Idesp. Tenho direito ao bônus?
Não. A regra determina que o funcionário trabalhe pelo menos 66% do ano para receber o bônus

2. A licença-prêmio vai ser descontada como falta só para professor ou também para funcionários?
A regra é para todos os servidores

3. Sou agente de serviços escolares, comecei a trabalhar no final de maio de 2008 e minha escola superou a meta no Idesp. Tenho direito ao bônus?
Só tem direito ao bônus quem trabalhou pelo menos 244 dias no ano passado. Conte os dias trabalhados para saber se tem direito

4. Entrei no Estado no dia 23 de março e trabalhei 270 dias. Minha escola atingiu 120% da meta. Por que não recebi?
É preciso analisar o número de faltas e verificar se foram trabalhados 244 dias. Se considerar que há erro nos dados, poderá registrar a reclamação na secretaria da escola

5. Trabalho desde 8 de setembro do ano passado e trabalhei no dia da aplicação da prova do Saresp, que dá direito à bonificação. Por que não recebi bônus?
Não há qualquer bonificação por trabalhar no Saresp. A regra determina que o funcionário trabalhe pelo menos 66% do ano para receber o bônus

6. Tirei 180 dias de licença médica e tive sete faltas justificadas. Este desconto é pelos dias letivos ou pelos dias do calendário?
O desconto é pelos dias do calendário

7. O servidor que pediu afastamento para concorrer ao pleito eleitoral em 2008 teve as faltas computadas para o cálculo do bônus?
O funcionário que foi candidato a algum cargo eletivo teve descontado o tempo que ficou afastado da escola

8.Os contratados pela lei 500 também têm direito ao bônus? Seguem a regra dos 244 dias?
Sim, a lei 500 é a que define contratação de temporários. Eles têm os mesmos direitos e devem cumprir as regras estipuladas na lei aprovada pela Assembleia Legislativa

9.Sou temporário, contratado pela lei 500. Ingressei em 31 de maio e não recebi o bônus. O governo não pretende bonificar os temporários?
O bônus não foi recebido porque é preciso ter trabalhado ao menos 244 dias para ter o bônus

10.Como posso entrar na Justiça contra o Estado?
Os professores que são associados à Apeoesp (sindicato dos professores) podem procurar o sindicato para entrar com ação individual. Funcionários que recebem até três salários mínimos pode entrar com ação na Defensoria Pública do Estado. Também é possível entrar com uma ação no Fórum da Fazenda Pública, mas é preciso contratar um advogado

11. Quantos temporários vão receber o bônus?
A Secretaria não separou o bônus pagos a temporários e efetivos. Os temporários tiveram os mesmos direitos dos efetivos e o pagamento seguiu as mesmas regras

12.A escola em que atuei em 2008 teve índice de 4,13 e ficou acima da nota do Estado, mas não teve bônus. Por quê?
É preciso saber o nome da escola e verificar se o Idesp de 2008 melhorou na comparação com o de 2007. A regra determina que haja bonificação para as escolas que evoluíram e para as 10% melhores do Estado

13.Dou aulas para alunos de 5ª e 6ª séries. Não recebi o bônus porque o desempenho dos alunos da 8ª série piorou. Por que não recebo de acordo com os alunos das minhas séries?
O Idesp é calculado pelo resultado do ciclo. Os professores dão aulas de acordo com os ciclos. Durante a atribuição de aulas, a cada início de ano, eles escolhem as séries em seus ciclos

14.Como calcular bônus dos professores de escolas com metas parciais? O ciclo 2 não atingiu a meta, o ensino médio atingiu o máximo e o ensino médio teve melhora de 74%
Não há metas parciais. No caso de escola com três ciclos, os funcionários (com exceção dos professores) recebem de acordo com a média ponderada, ou seja, o resultado calculado proporcionalmente ao número de alunos de cada ciclo

15.Como será calculado o bônus dos professores que começaram a dar aula em abril? Temos de considerar todos os salários e dividir pela quantidade de meses trabalhados?
Não. O bônus é pago de acordo com o resultado da escola, não pelos meses trabalhados

16.Em 2008, trabalhei em três escolas. O Idesp de uma delas foi superior à meta, mas nas outras duas as metas não foram atingidas. Como calculo o bônus?
Os professores que trabalham em mais de uma escola recebem o proporcional às escolas que melhoraram, mesmo se uma das escolas piorou. Para isso, é somada a carga horária do docente em cada escola. Por exemplo: se esse professor trabalha o mesmo número de horas em cada escola, recebe um terço do bônus total da escola que superou a meta

17.No ano passado, tinha aulas no ensino médio e no ensino fundamental. Acho que o valor do meu bônus deveria ser maior. Como peço a revisão do cálculo?
Basta solicitar à escola, que é a responsável por informar à Secretaria da Educação se há erro

18. Por que alguns colegas de escolas que não atingiram a meta receberam mais do que eu?
O bônus é pago de acordo com o salário da pessoa e corresponde a até 2,9 salários

19.Trabalho em uma escola de ciclo 1 do ensino fundamental, mas ela possui 5ª série e EJA (Educação de Jovens e Adultos). Não teremos bônus porque o Idesp dos alunos da 4ª série piorou. Por que vamos receber pelo desempenho de uma série para a qual não damos aula?
Professores que dão aulas em ciclos não avaliados têm o bônus de acordo com o nível de ensino que foi avaliado na escola

20.Como é calculado o bônus dos professores do Programa Escola da família?
Como os professores do Escola da Família atendem alunos de todos os ciclos, recebem pela média da escola

21.Nossa escola não zerou. Como fica o bônus das escolas que não atingiram a meta?
O bônus é pago de acordo com a evolução da escola, descontando-se as faltas dos servidores

22. Como posso reclamar sobre o valor do bônus?
É preciso ir à secretaria da escola e registrar a reclamação. O primeiro passo é verificar na escola a quantidade de faltas e o desempenho da escola. Nos sites da Apeoesp (www.apeoesp.org.br) e do CPP (www.cpp.org.br), os funcionários podem pegar formulários, completar os dados e registrar as reclamações na escola

23. Sou professor eventual da rede estadual. Por que não tenho direito ao bônus?
Esses professores não tem atribuição de aulas no início do ano, apenas cobrem as faltas de professores, quando acontecem. Eles não recebem porque não têm vínculo empregatício

24.Não é proibido por lei reter imposto de renda de pagamento de bonificação?
Não. A legislação é federal

25. Como foram escolhidas as melhores escolas do Estado mas não tiveram evolução no Idesp?
Foram selecionadas as escolas com os melhores índices, e o ranking foi feito por ciclo de ensino. As 230 melhores tiveram direito a bônus de 63,7%, correspondente à média do Idesp no Estado

Fonte: Secretaria de Estado da Educação

Índice

PUBLICIDADE

22/12/2014

Concursos oferecem 2.730 vagas no Estado

20/12/2014

Sai classificação para professor escolher aula

19/12/2014

Criação de vagas em novembro é a pior em seis anos

18/12/2014

Motoboys ficam sem o adicional de 30%

17/12/2014

Piso de R$ 905 para doméstica é aprovado no Estado de São Paulo

16/12/2014

Educação divulga gabarito de prova para promoção de servidores

15/12/2014

Concursos oferecem 2.155 vagas no Estado de São Paulo

13/12/2014

13º salário de operários da construção pode atrasar

12/12/2014

Servidor faz prova que dá promoção neste domingo

11/12/2014

Segundo o IBGE, emprego na indústria cai 4,4% em outubro

10/12/2014

Dilma veta redução do INSS das domésticas

09/12/2014

Salário de servidor segue no Banco do Brasil

08/12/2014

Concursos oferecem 2.495 vagas em SP

06/12/2014

Professores podem consultar notas de prova de reajuste

05/12/2014

Piso de servidor deverá subir para R$ 928 em 2015

04/12/2014

Dilma aprova mudanças na Polícia Federal

03/12/2014

Metalúrgicos da Volkswagen não aceitam ficar sem reajuste

02/12/2014

Vale-refeição poderá ser pago em dinheiro

01/12/2014

Estado têm 2.744 vagas abertas em concursos

29/11/2014

Metalúrgicos podem ficar sem aumento

28/11/2014

Mulher deve ter descanso antes da hora extra

27/11/2014

Concurso público de escrevente tem 142.351 inscritos

26/11/2014

Contra demissão, salário poderá ser reduzido

25/11/2014

Construção demite 38,4 mil trabalhadores

24/11/2014

Concursos têm 3.098 vagas nesta semana

22/11/2014

Adicional de 30% para motoboy é suspenso

21/11/2014

Aumenta contratação de negros, mas salário é menor

20/11/2014

Taxa de desemprego é a menor em 12 anos, segundo IBGE

19/11/2014

Saem regras para fiscalizar funcionários temporários

18/11/2014

Classificação para professor escolher aulas sai amanhã

17/11/2014

Concursos têm 2.177 vagas nesta semana

14/11/2014

Supermercados contratarão 6.000 até dezembro

13/11/2014

Montadoras puxam redução de emprego

12/11/2014

Domésticas aguardam fundo de garantia após 1 ano e meio

11/11/2014

Metalúrgicos decidem encerrar greve na Embraer

10/11/2014

Concursos têm 2.484 vagas nesta semana

08/11/2014

HSBC demite 800 funcionários no país, diz sindicato

07/11/2014

Indústria defende licença mais longa para metalúrgicos

06/11/2014

Metalúrgicos da Embraer decidem entrar em greve

05/11/2014

Metalúrgicos vão decidir sexta se entram em greve

04/11/2014

GM de São Caetano antecipa licença de 850 operários

03/11/2014

Estado de SP está com 4.471 vagas em concursos públicos

01/11/2014

Metalúrgicos podem parar a partir de quinta

31/10/2014

Comissão aprova mudanças para a Polícia Federal

30/10/2014

Metalúrgicos de SP e de Mogi podem parar

29/10/2014

GM deverá dar licença para 850 funcionários

28/10/2014

Mercedes deve ampliar licença de funcionários

27/10/2014

Concursos oferecem 6.450 vagas em SP

25/10/2014

Comerciários definem novos pisos salariais

24/10/2014

Desemprego no país cai para 4,9% em setembro

Mais notícias: 1 2 3 4 5 Próximo

De que você precisa?

Copyright Agora. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação,
eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress (pesquisa@folhapress.com.br).