Nas ruas
29/10/2009

Carne vencida era servida em escola e hospital

Luis Kawaguti
do Agora

A Polícia Civil fechou ontem um frigorífico que armazenava mais de 30 toneladas de carne com validade vencida ou prestes a vencer. O alimento era reembalado com datas de validade falsas e vendido para hospitais, creches, escolas e penitenciárias de São Paulo e mais dois Estados.

O frigorífico ficava na rua João Graeber, 164, no Parque São Lucas (zona leste de SP). No local havia carne bovina, suína, de peixe e embutidos em cinco câmaras frias repletas de sujeira e bolor. Havia alimentos armazenados sem refrigeração em corredores.

Fabio Braga/Folha Imagem
Produtos vencidos e mal acondicionados em frigorífico
Produtos vencidos e mal acondicionados em frigorífico

"Os clientes são, na maioria, prefeituras, hospitais, penitenciárias e algumas empresas privadas", disse o delegado Anderson Pires Giampaoli, da 2ª Delegacia de Saúde Pública do DPPC (Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania). Segundo ele, a polícia acredita que o grupo, cujo dono é o empresário Eduardo Antônio Gouveia dos Santos, 57 anos, usava pelo menos quatro razões sociais, entre elas, frigorífico Gouveia Santos, para participar de diferentes tipos de licitação.

De acordo com a polícia, as empresas dele conseguiam vencer as licitações porque compravam carne prestes a vencer de outros frigoríficos por preços muito mais baixos que os de mercado.

A carne então era descongelada e recebia novas embalagens e etiquetas com carimbos federais e datas de vencimento futuras. Depois, ela era reembalada e congelada.

A reportagem encontrou no frigorífico peças de carne com validade vencida há um ano e meio que haviam recebido novo prazo de validade datado de janeiro de 2010.

Segundo levantamento preliminar da polícia, entre os clientes estavam mais de 20 prefeituras de São Paulo e de Minas Gerais --que usavam os alimentos para fazer merenda escolar e comida de hospital.

Também recebiam carne a Secretaria de Estado da Administração Penitenciária, que abastecia pelo menos dez penitenciárias e o Hospital do Servidor Público Municipal. A Secretaria da Segurança Pública do Mato Grosso do Sul também era cliente.

Resposta
O frigorífico funcionava no mesmo local havia sete meses e começou a ser investigado pelo DPPC há um mês e meio, depois de uma denúncia.

O grupo de empresas já havia sido autuado pelo menos quatro vezes pela Vigilância Sanitária, segundo a polícia, e por isso sempre mudava de lugar. A gerente Sandra Suguiura Cardoso, 52 anos, foi presa em flagrante por falsificação de documentos, por crime contra relações de consumo e por corromper gêneros alimentícios, segundo o delegado. O dono do local não foi encontrado. Procurado, o advogado dos dois suspeitos, Carlos Brito Silva, não quis falar sobre o caso com a imprensa.

Leia mais

100 Serviços

Índice

PUBLICIDADE

19/08/2017

Mortes em assalto crescem no Estado em sete meses

Doria demite o secretário do Verde e Meio Ambiente

Site para transferir pontos de multas não funciona

Escola municipal marca aluno para não repetir merenda

18/08/2017

Empresário morre atropelado em assalto na Fernão Dias

Câmara reserva R$ 769 mil para lanche dos vereadores

Doria demite controladora e escolhe nome ligado à gestão

Santo André perde servidores da saúde após fechar postos

Blitz acha merenda vencida e pombo em refeitório escolar

17/08/2017

Estado quer dar estradas do litoral à iniciativa privada

Falso técnico de futebol é preso acusado de pedofilia

Moradores cobram Doria por viagens para fora da capital

Prefeitura não dá prazo para Vigilância Sanitária ter carro

Ambulatório muda serviços para unidade distante 32 km

16/08/2017

Ladrões queimam veículos após atacar carros-fortes

Gestão Doria desrespeita lei Cidade Limpa em propaganda

Botões sem fio de ônibus falham e irritam passageiros

Agentes da Vigilância nas subprefeituras estão a pé

15/08/2017

Agente penitenciário mata a família no Dia dos Pais

Cães e gatos resgatados na cracolândia vão para adoção

Em clima de campanha, Doria viaja mais a outros Estados

Creche e serviço social dizem que prefeitura atrasa grana

14/08/2017

Prédio pode mudar fachada, mas todos precisam aprovar

Número de moradores de rua tem aumento no Rio

Cabeleireira é morta a tiros na frente das filhas pelo ex

Ruas próximas a escolas têm problemas de sinalização

Intervalo entre os ônibus é a maior queixa de passageiros

13/08/2017

Preso suspeito de matar dona de pet shop no Jabaquara

Uso incorreto de colírios pode provocar glaucoma e até cegar

Desenho de bebê na barriga vira moda entre grávidas

São Paulo registra um roubo a cada 30 segundos

Pai andarilho revê família após 30 anos

Perigosa, passarela da Copa tem lixo e está abandonada

Sete anos após sonho da Copa, Itaquera aguarda melhorias

12/08/2017

Três são mortos em assaltos em intervalo de 3 h e meia

45 contêineres caem no mar após acidente em Santos

Contratação de conserto de semáforos pode atrasar

Doria tem mais reclamações que Haddad no 1º semestre

11/08/2017

Dona de pet shop é morta ao implorar por vida do filho

Prefeitura fecha 15 casas de prostituição na zona norte

Proteção a pedestres fica pela metade na M'Boi Mirim

Secretário infla dados sobre resgate de moradores de rua

10/08/2017

Garota de 13 anos é morta em casa por amigo da família

Cratera em cruzamento do Morumbi complica trânsito

Justiça mantém aumento das velocidades nas marginais

Exame de HIV está suspenso nos postos da prefeitura

Doria quer fim de sopão ao ar livre para morador de rua

09/08/2017

Falta de funcionários atrasa correspondência nos Correios

Dois policiais são presos após pedirem propina a motorista

Terreno de futuro parque tem lixo e usuários de droga

Mais notícias: 1 2 3 4 5 Próximo

De que você precisa?

Copyright Agora. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação,
eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress (pesquisa@folhapress.com.br).