Nas ruas
29/10/2009

Carne vencida era servida em escola e hospital

Luis Kawaguti
do Agora

A Polícia Civil fechou ontem um frigorífico que armazenava mais de 30 toneladas de carne com validade vencida ou prestes a vencer. O alimento era reembalado com datas de validade falsas e vendido para hospitais, creches, escolas e penitenciárias de São Paulo e mais dois Estados.

O frigorífico ficava na rua João Graeber, 164, no Parque São Lucas (zona leste de SP). No local havia carne bovina, suína, de peixe e embutidos em cinco câmaras frias repletas de sujeira e bolor. Havia alimentos armazenados sem refrigeração em corredores.

Fabio Braga/Folha Imagem
Produtos vencidos e mal acondicionados em frigorífico
Produtos vencidos e mal acondicionados em frigorífico

"Os clientes são, na maioria, prefeituras, hospitais, penitenciárias e algumas empresas privadas", disse o delegado Anderson Pires Giampaoli, da 2ª Delegacia de Saúde Pública do DPPC (Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania). Segundo ele, a polícia acredita que o grupo, cujo dono é o empresário Eduardo Antônio Gouveia dos Santos, 57 anos, usava pelo menos quatro razões sociais, entre elas, frigorífico Gouveia Santos, para participar de diferentes tipos de licitação.

De acordo com a polícia, as empresas dele conseguiam vencer as licitações porque compravam carne prestes a vencer de outros frigoríficos por preços muito mais baixos que os de mercado.

A carne então era descongelada e recebia novas embalagens e etiquetas com carimbos federais e datas de vencimento futuras. Depois, ela era reembalada e congelada.

A reportagem encontrou no frigorífico peças de carne com validade vencida há um ano e meio que haviam recebido novo prazo de validade datado de janeiro de 2010.

Segundo levantamento preliminar da polícia, entre os clientes estavam mais de 20 prefeituras de São Paulo e de Minas Gerais --que usavam os alimentos para fazer merenda escolar e comida de hospital.

Também recebiam carne a Secretaria de Estado da Administração Penitenciária, que abastecia pelo menos dez penitenciárias e o Hospital do Servidor Público Municipal. A Secretaria da Segurança Pública do Mato Grosso do Sul também era cliente.

Resposta
O frigorífico funcionava no mesmo local havia sete meses e começou a ser investigado pelo DPPC há um mês e meio, depois de uma denúncia.

O grupo de empresas já havia sido autuado pelo menos quatro vezes pela Vigilância Sanitária, segundo a polícia, e por isso sempre mudava de lugar. A gerente Sandra Suguiura Cardoso, 52 anos, foi presa em flagrante por falsificação de documentos, por crime contra relações de consumo e por corromper gêneros alimentícios, segundo o delegado. O dono do local não foi encontrado. Procurado, o advogado dos dois suspeitos, Carlos Brito Silva, não quis falar sobre o caso com a imprensa.

Leia mais

100 Serviços

Índice

PUBLICIDADE

24/02/2018

Haddad e Doria desprezam projeto para o Ibirapuera

Mortes por febre amarela no Estado sobem para 93

Com paus e pedras, grupo faz quebra-quebra no centro

Exército faz foto e ficha moradores de favelas no Rio

Mais um é assassinado em disputa pelo poder no PCC

23/02/2018

Suposto operador do PSDB tinha R$ 113 milhões na Suíça

Dono de casa de câmbio leva tiros em emboscada

Polícia Militar do Rio tem mais sargentos que soldados

Policial vira réu por mortes durante racha na Imigrantes

Hospital referência para febre amarela tem menos leitos

Falta informação sobre febre amarela em UBSs de Itaquera

22/02/2018

Vereadores usam grana com troféus e site desatualizado

Exército terá que recuperar a estrutura da polícia no Rio

Jovem é morto em roubo em ponto de ônibus no Morumbi

Parque do Carmo é fechado por risco de febre amarela

Demora de ônibus é principal reclamação de passageiros

21/02/2018

Grávidas e mães de crianças vão para prisão domiciliar

Exército cerca favelas para sufocar traficantes no Rio

Polícia prende 48 suspeitos de pedofilia na Grande SP

Réu em 12 processos vai assumir o lugar de Maluf

Doria volta a atrasar entrega do Hospital de Parelheiros

20/02/2018

Motorista tem cabeça furada durante briga de trânsito

Temer quer mandado coletivo para entrar em casas no Rio

Estudantes são dispensados em greve da rede municipal

UBSs entregues por Haddad ainda estão sem funcionar

19/02/2018

Pátios de delegacias ainda têm carros abandonados

Número 1 do PCC fora dos presídios é morto no Ceará

Subsecretário é indiciado por atentado contra jornalista

Desafios da internet colocam crianças e jovens em risco

De olho na sucessão em SP, França intensifica agenda

Daniela Mercury fecha o Carnaval com samba e axé

Limpeza da caixa-d'água deve ser feita 2 vezes ao ano

18/02/2018

Investigadores acusam PMs de abuso em ação no tráfico

Polícia sucateada é desafio de fogo para intervenção

Saiba como se exercitar nos aparelhos de ginástica de praças

Mãe que ficou presa em cela com bebê diz ser inocente

Justiça condena secretário de Doria por fraude no Metrô

Anitta usa biquíni de fita no Rio de Janeiro

Claudia Leitte leva multidão à 23 de Maio em festa baiana

17/02/2018

Atrase o seu relógio em 1 hora à meia-noite de hoje

Jovem que ficou em cela com bebê deixa prisão

Rainhas do axé fecham a folia

Estado confirma 3 mortes por febre amarela na capital

Muita mídia, diz interventor sobre violência atual no Rio

Temer inicia intervenção federal na segurança do Rio

Intervenção no Rio complica reforma das aposentadorias

16/02/2018

PM aposentado é morto ao reagir a assalto no Jaguara

Chuva recorde mata 4 e deixa rastro de destruição no Rio

Menino foge do Peru para conhecer ídolos em Sorocaba

AACD fecha unidade na Mooca por falhas na energia elétrica

Mais notícias: 1 2 3 4 5 Próximo

De que você precisa?

Copyright Agora. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação,
eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress (pesquisa@folhapress.com.br).