Nas ruas
14/05/2012

Falta de sexo pode provocar agressividade e até depressão

Tatiana Santiago
do Agora

Todo mundo já sabe o quanto é ruim ficar sem transar, mas muita gente desconhece que a falta de sexo pode desencadear sérios sintomas físicos e psicológicos, tanto em homens quanto nas mulheres.

A ansiedade é a principal consequência da falta de sexo, segundo especialistas. As pessoas costumam apresentam outros sintomas, que estão relacionados ao quadro de ansiedade, quando não usam a masturbação como alternativa, como irritabilidade, nervosismo, tristeza, baixa autoestima e agressividade. Nos casos mais graves, pode chegar ao quadro de estresse e depressão.

Esses sintomas só se manifestam em quem sente falta de ter relações sexuais, e não nas pessoas que perderam o interesse ou optaram por não fazer por razões diversas, como religiosas. "Quando existe religião ou crença que envolva a abstinência sexual, as consequências são menos visíveis", disse o ginecologista e sexólogo José Carlos Riechelmann, presidente da Associação Médica Brasileira de Sexologia e coordenador científico do Comitê de Sexualidade Humana da Associação Paulista de Medicina.

Roer as unhas, morder os lábios, arrancar cabelos ou comer o tempo todo também podem ser sinais de agressividade não exteriorizada por conta da abstinência.

  • Leia esta reportagem completa na edição impressa do Agora nesta segunda, 14 de maio, nas bancas

Índice

PUBLICIDADE

21/11/2017

Polícia ainda tenta identificar agressores de ator negro

Polícia investiga agressões a travestis na região do Jockey

Ladrões fazem arrastão e levam ambulância do Samu

Juíza morre ao ser atingida por concreto de viaduto

20/11/2017

Prédios devem começar a discutir orçamento de 2018

Assessor de Coronel Telhada é assassinado com seis tiros

Muro do Cemitério do Araçá desaba

Homem morre após salvar casal ilhado em enchente

Embarque preferencial não funciona na linha 1 do metrô

19/11/2017

Vídeos mostram ação de ladrões de moto e bicicleta

Morte de mulheres por derrame cerebral se iguala à de homens

Polícia prende 7 em fábrica de moedas falsas no Brás

Padre de Osasco escreve frases polêmicas na internet

Bateria de Carnaval de idosos dá show no viaduto do Chá

Escola na periferia incentiva crianças a escrever cartas

18/11/2017

Laudo vê superfaturamento em obras na Federal do ABC

Vídeo mostra estudante sofrendo bullying em colégio

Ator negro acusa seguranças de agressão em terminal

Feriadão prolongado será de chuva e frio na capital

Posto de saúde fica sem ambulatório para os olhos

17/11/2017

Tucano diz que subprefeito tem que trabalhar e não reclamar

Tio é suspeito de participar de assassinato de meninas

Calendário de 2018 prevê mais feriados prolongados

Prefeitura amplia alimento orgânico na merenda escolar

Doria descumpre meta de zerar reclamações de buraco

16/11/2017

Preso por 10 anos é inocentado na Justiça

Garoto morre atropelado por ônibus ao cair de bicicleta

Dente segura bala e salva aposentado durante assalto

Professora é acusada de pôr crianças em sacos de lixo

Doria demite subprefeito que reclamou de falta de grana

Reclamações sobre árvores lideram ranking de queixas da prefeitura

15/11/2017

Crise e zika reduzem total de nascimentos no Brasil

Alckmin adia mais uma vez novas estações da linha 5

Dupla mata motorista de ônibus em briga de trânsito

Inquilina é presa sob suspeita de matar idoso

14/11/2017

Atirador deixa oito feridos em baile funk em Osasco

Novas estações da linha 5 mudam horário

Promotor de eventos é morto em apartamento em Moema

Etecs oferecem 78 mil vagas em vestibular do 1º semestre

Marronzinhos voltam a registrar multas no talão

Bancas de loteria clandestina continuam abertas na capital

13/11/2017

Câmera de segurança ajuda a esclarecer pequenos delitos

Carro cai em córrego em Mogi e 4 morrem afogados

Semáforo para pedestres não segue tempo divulgado

Contrabando usa portos clandestinos na fronteira

Loteria do futebol vira o novo jogo do bicho na capital

12/11/2017

Tratamento de fungo nas unhas pode demorar mais de um ano

Treinamento para evitar bagunça melhora ensino

Capital registra um crime de intolerância a cada 12 horas

Brinquedo bate-bola é a nova febre entre a criançada

Mais notícias: 1 2 3 4 5 Próximo

De que você precisa?

Copyright Agora. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação,
eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress (pesquisa@folhapress.com.br).