Nas ruas
06/08/2017

1 em cada 10 médicos deixa rede municipal em um ano

William Cardoso
do Agora

A rede municipal de saúde da capital perdeu 1 em cada 10 médicos (9,6%) no período de um ano. Entre os meses de junho de 2016 e 2017, deixaram o serviço público, sob responsabilidade da Prefeitura de São Paulo, 511 médicos (de 5.299 para 4.788).

Os números foram obtidos pelo Agora via Lei de Acesso à Informação.

Embora a capital tenha perdido médicos, cada vez mais paulistanos dependem do SUS (Sistema Único de Saúde). Segundo a Abramge (Associação Brasileira de Planos de Saúde), 514.953 moradores da cidade abandonaram os planos de saúde de janeiro de 2015 até março deste ano.

Entre as 65 especialidades médicas sob a responsabilidade da gestão municipal, 39 perderam médicos. Serviços bastante requisitados, como pediatria e clínica médica, tiveram uma redução no quadro profissional ainda maior do que aquela registrada na média na capital. No período de um ano, foram embora da rede pública municipal 135 pediatras, uma redução de 14,6% (de 922 para 787).

Resposta
O secretário municipal da Saúde, Wilson Pollara, da gestão João Doria (PSDB), afirma que a prefeitura pretende contratar 647 médicos até novembro. "Tínhamos um concurso já feito, com 771 candidatos. Aprovados são 647, que estão sendo contratados agora, a partir do mês que vem", diz. Segundo o secretário, a pediatria deverá receber 108 médicos e o setor de urgência e emergência, 120. Ele diz que o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) será o primeiro a receber novos profissionais.

Além das contratações até novembro, o secretário diz que já tem autorização para a buscar mais 1.090 médicos por meio de concurso. "Deve demorar uns 60 a 90 dias. Meu objetivo é que cada cidadão tenha um médico que possa chamar de seu", afirma.

A gestão Fernando Haddad (PT) diz que, logo após ter assumido a prefeitura, fez um levantamento e constatou que, de fato, não havia os 6.353 médicos estimados na rede. "Ainda no primeiro ano de gestão foi elaborado um concurso e foi reestudada a carreira médica municipal, com aumento de salários, etc. Nem assim, a gestão conseguiu preencher os cargos vagos", diz, em nota.

A prefeitura diz que Marileide Cavalcante da Silva já está sendo acompanhada por ortopedista na Rede Hora Certa Freguesia do Ó, tendo passado por consultas em 5 de julho e 1º de dezembro de 2016 e realizado ressonância magnética de coluna lombar em 3 de março. "Em 28 de março de 2017, faltou em consulta na UBS, tendo sido reagendada para 20 de abril, quando passou por nova avaliação –e agora com retorno para o dia 14", diz. Sobre Adriana Gomes da Silva, a UBS Vila Natal agendou consulta de reavaliação esta segunda-feira.

  • Leia esta reportagem completa na edição impressa do Agora neste domingo, 6 de agosto, nas bancas

Índice

PUBLICIDADE

25/02/2018

Esfregar os olhos eleva o risco de infecções por vírus e bactérias

Principal traficante de fuzis dos EUA para o Brasil é preso

Diversidade vence bullying na escola com mais estrangeiros

Atestados falhos escondem causas de mortes por lipo

Não virgens decidem esperar o casamento para transar

24/02/2018

Haddad e Doria desprezam projeto para o Ibirapuera

Mortes por febre amarela no Estado sobem para 93

Com paus e pedras, grupo faz quebra-quebra no centro

Exército faz foto e ficha moradores de favelas no Rio

Mais um é assassinado em disputa pelo poder no PCC

23/02/2018

Suposto operador do PSDB tinha R$ 113 milhões na Suíça

Dono de casa de câmbio leva tiros em emboscada

Polícia Militar do Rio tem mais sargentos que soldados

Policial vira réu por mortes durante racha na Imigrantes

Hospital referência para febre amarela tem menos leitos

Falta informação sobre febre amarela em UBSs de Itaquera

22/02/2018

Vereadores usam grana com troféus e site desatualizado

Exército terá que recuperar a estrutura da polícia no Rio

Jovem é morto em roubo em ponto de ônibus no Morumbi

Parque do Carmo é fechado por risco de febre amarela

Demora de ônibus é principal reclamação de passageiros

21/02/2018

Grávidas e mães de crianças vão para prisão domiciliar

Exército cerca favelas para sufocar traficantes no Rio

Polícia prende 48 suspeitos de pedofilia na Grande SP

Réu em 12 processos vai assumir o lugar de Maluf

Doria volta a atrasar entrega do Hospital de Parelheiros

20/02/2018

Motorista tem cabeça furada durante briga de trânsito

Temer quer mandado coletivo para entrar em casas no Rio

Estudantes são dispensados em greve da rede municipal

UBSs entregues por Haddad ainda estão sem funcionar

19/02/2018

Pátios de delegacias ainda têm carros abandonados

Número 1 do PCC fora dos presídios é morto no Ceará

Subsecretário é indiciado por atentado contra jornalista

Desafios da internet colocam crianças e jovens em risco

De olho na sucessão em SP, França intensifica agenda

Daniela Mercury fecha o Carnaval com samba e axé

Limpeza da caixa-d'água deve ser feita 2 vezes ao ano

18/02/2018

Investigadores acusam PMs de abuso em ação no tráfico

Polícia sucateada é desafio de fogo para intervenção

Saiba como se exercitar nos aparelhos de ginástica de praças

Mãe que ficou presa em cela com bebê diz ser inocente

Justiça condena secretário de Doria por fraude no Metrô

Anitta usa biquíni de fita no Rio de Janeiro

Claudia Leitte leva multidão à 23 de Maio em festa baiana

17/02/2018

Atrase o seu relógio em 1 hora à meia-noite de hoje

Jovem que ficou em cela com bebê deixa prisão

Rainhas do axé fecham a folia

Estado confirma 3 mortes por febre amarela na capital

Muita mídia, diz interventor sobre violência atual no Rio

Temer inicia intervenção federal na segurança do Rio

Mais notícias: 1 2 3 4 5 Próximo

De que você precisa?

Copyright Agora. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação,
eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress (pesquisa@folhapress.com.br).