Nas ruas
06/08/2017

1 em cada 10 médicos deixa rede municipal em um ano

William Cardoso
do Agora

A rede municipal de saúde da capital perdeu 1 em cada 10 médicos (9,6%) no período de um ano. Entre os meses de junho de 2016 e 2017, deixaram o serviço público, sob responsabilidade da Prefeitura de São Paulo, 511 médicos (de 5.299 para 4.788).

Os números foram obtidos pelo Agora via Lei de Acesso à Informação.

Embora a capital tenha perdido médicos, cada vez mais paulistanos dependem do SUS (Sistema Único de Saúde). Segundo a Abramge (Associação Brasileira de Planos de Saúde), 514.953 moradores da cidade abandonaram os planos de saúde de janeiro de 2015 até março deste ano.

Entre as 65 especialidades médicas sob a responsabilidade da gestão municipal, 39 perderam médicos. Serviços bastante requisitados, como pediatria e clínica médica, tiveram uma redução no quadro profissional ainda maior do que aquela registrada na média na capital. No período de um ano, foram embora da rede pública municipal 135 pediatras, uma redução de 14,6% (de 922 para 787).

Resposta
O secretário municipal da Saúde, Wilson Pollara, da gestão João Doria (PSDB), afirma que a prefeitura pretende contratar 647 médicos até novembro. "Tínhamos um concurso já feito, com 771 candidatos. Aprovados são 647, que estão sendo contratados agora, a partir do mês que vem", diz. Segundo o secretário, a pediatria deverá receber 108 médicos e o setor de urgência e emergência, 120. Ele diz que o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) será o primeiro a receber novos profissionais.

Além das contratações até novembro, o secretário diz que já tem autorização para a buscar mais 1.090 médicos por meio de concurso. "Deve demorar uns 60 a 90 dias. Meu objetivo é que cada cidadão tenha um médico que possa chamar de seu", afirma.

A gestão Fernando Haddad (PT) diz que, logo após ter assumido a prefeitura, fez um levantamento e constatou que, de fato, não havia os 6.353 médicos estimados na rede. "Ainda no primeiro ano de gestão foi elaborado um concurso e foi reestudada a carreira médica municipal, com aumento de salários, etc. Nem assim, a gestão conseguiu preencher os cargos vagos", diz, em nota.

A prefeitura diz que Marileide Cavalcante da Silva já está sendo acompanhada por ortopedista na Rede Hora Certa Freguesia do Ó, tendo passado por consultas em 5 de julho e 1º de dezembro de 2016 e realizado ressonância magnética de coluna lombar em 3 de março. "Em 28 de março de 2017, faltou em consulta na UBS, tendo sido reagendada para 20 de abril, quando passou por nova avaliação –e agora com retorno para o dia 14", diz. Sobre Adriana Gomes da Silva, a UBS Vila Natal agendou consulta de reavaliação esta segunda-feira.

  • Leia esta reportagem completa na edição impressa do Agora neste domingo, 6 de agosto, nas bancas

Índice

PUBLICIDADE

17/07/2018

Tempo seco coloca capital em atenção

Facção dava ordens de prisão com bloqueador de celular

Radialista morre após ser arremessado de brinquedo

Pontos de descarte irregular de entulho já superam 2017

16/07/2018

Motorista atropela corredor em ciclofaixa de domingo

Mortalidade infantil no país sobe pela 1ª vez desde 1990

Transplantes realizados no Brasil têm aumento de 6%

Bicicletário da CPTM funciona, mas tem falhas em banheiros

Encomendas extraviadas no prédio devem ser ressarcidas

15/07/2018

Casal é preso após matar grávida e roubar criança

Criar abelhas sem ferrão em casa vira hábito na capital

Croatas comemoram serem reconhecidos por brasileiros

Gastos e varrição encolhem nos cem dias de Bruno Covas

Automedicação é perigosa e pode levar paciente à morte

14/07/2018

Vandalismo em semáforos já supera todo o ano passado

Moradora é presa acusada de facilitar assalto em prédio

Família espera liberação de corpos nove dias após incêndio

Parques da periferia ficam fora de primeira concessão

13/07/2018

Vendedora está desaparecida

Gerente morre após cair no golpe 'boa noite, Cinderela'

Previdência municipal trava na Câmara e preocupa Covas

CEUs parados têm sujeira e atraem usuários de drogas

Espera por consulta com especialista chega a cinco meses

12/07/2018

Celular dentro da cueca salva caminhoneiros sequestrados

IPTU devido por clubes é igual a rombo de máfia dos fiscais

Burocracia barra morador de rua em abrigo municipal

Em 3 meses, Covas concentra compromissos no gabinete

11/07/2018

Família morta em acidente iria passar férias em sítio

Temperaturas caem e capital pode registrar mínima de 6°C

Trem de Cumbica equivale a ônibus em total de usuários

Católicos se mobilizam contra privatização de cemitérios

10/07/2018

Carros batem de frente e sete morrem em Guarulhos

Universitário é morto em assalto na rua Frei Caneca

Após 15 anos, desafio do Estatuto do Idoso é seguir lei

SUS usa linha de produção para aliviar prontos-socorros

09/07/2018

Máquinas recusam recarga de Bilhete Único em dinheiro

Jovem suspeito de matar pai e irmã a facadas é linchado

Matemática agrava abismo entre as escolas no Enem

Funcionários e calote deixam taxa de condomínio mais cara

08/07/2018

Clínicas populares de saúde crescem na onda da crise

Pinacoteca abre as portas a artistas moradores de rua

Projeto em Mauá ensina idosas a andar de bicicleta

Motorista bêbado entra na contramão e mata motoboy

Escolher o colchão certo para dormir evita danos à coluna

07/07/2018

Polícia conclui caso e acusa trio por assassinato de Vitória

PCC treinava integrantes para montar e usar explosivos

Licitação para a concessão de seis parques é suspensa

Médicos do estado relatam equipes reduzidas e lotação

06/07/2018

Aposentados pintam tombo de Tite em rua de São Caetano

Traficante teria dado ordem a suspeitos no caso Vitória

Mais notícias: 1 2 3 4 5 Próximo

De que você precisa?

Copyright Agora. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação,
eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress (pesquisa@folhapress.com.br).