Nas ruas
13/05/2017

Santa Casa de Santo Amaro vai fechar maternidade

Lucilene Oliveira
do Agora

A Santa Casa de Santo Amaro (zona sul de SP) vai fechar na próxima terça-feira os 27 leitos de sua maternidade e as dez vagas da UTI neonatal.

A decisão ocorre após o centro médico acumular R$ 21 milhões em dívida nos últimos sete anos.

A maternidade seria o departamento mais oneroso, com um déficit mensal de R$ 430,6 mil, segundo o superintendente do hospital filantrópico, Danilo Masiero.

Para equilibrar as contas, a diretoria planeja suspender partos, atendimentos obstétricos e internação de bebês prematuros, e ao mesmo tempo abrir leitos ginecológicos para intensificar o número de cirurgias.

Os novos leitos ocupariam o espaço onde hoje há a maternidade e a UTI neonatal.

Atualmente, há apenas quatro leitos de ginecologia. Apenas no ano passado, foram realizados 2.724 partos, uma média de 227 por mês.

"Isso (cirurgias ginecológicas) não me toma tanto dinheiro quanto a maternidade", diz Masiero.

O superintendente explica que não paga as despesas de cirurgias que não são feitas.

"Eu não vou receber pelo que não fiz, mas na maternidade, fazendo ou não, você tem que pagar. Na ginecologia, se não fiz, não gastei material e não paguei honorário médico."

Por ser hospital filantrópico, cabe aos gestores definir as especialidades ofertadas.

Resposta

A Secretaria Municipal da Saúde, sob a gestão João Doria (PSDB), disse que a Santa Casa de Santo Amaro anunciou a desativação de sua maternidade a partir de 15 de maio. Segundo a prefeitura, a pasta de Saúde está adotando os trâmites de encaminhamento das pacientes para outros serviços da região, como Amparo Maternal e as maternidades do Hospital Municipal de M'Boi Mirim e Campo Limpo.

Segundo a pasta, o hospital recebe cerca de R$ 4,4 milhões em repasses para atendimento via SUS, enviados pelo Ministério da Saúde, "repasses voluntários" do Governo do Estado e repasses do tesouro municipal.

Sobre o "Corujão da Cirurgia", a secretaria disse que o programa está em formatação, com previsão de início para o final de maio. A pasta deve realizar o programa em etapas e, na primeira delas, 26 mil pacientes devem ser atendidos.

O superintendente do hospital, Danilo Masiero, explica que as medidas são uma forma de evitar que a dívida aumente e de garantir pagamento dos médicos.

Ao todo, 150 médicos estão com pagamentos atrasados, o que corresponde a R$ 3,6 milhões.

  • Leia esta reportagem completa na edição impressa do Agora, nas bancas neste sábado, 13 de maio, nas bancas

Índice

PUBLICIDADE

23/09/2017

Exército cerca Rocinha após tiroteios e onda de pânico

Ex-médico que matou amante se suicida para não ser preso

Policiais e guarda pegam 603 anos por megachacina

Viagens de Doria custam R$ 88 mil para a prefeitura

Comerciantes do Mercadão temem aumento de taxa

Oito AMAs de Itaquera devem ficar sem serviço de urgência

22/09/2017

Caminhoneiro é suspeito de fingir crime para furtar carga

Moradores reclamam de falta d'água à noite em São Paulo

Câmara aprova o pacote de concessões proposto por Doria

80 novos vagões para linhas da CPTM estão ao relento

21/09/2017

Prefeitura faz faixa verde de pedestre

Jovem é morto por agente ao tentar abrir carro errado

Falta de professor lota salas de aula de escola estadual

CET de Haddad pede furadeira para compensação de trânsito

Gestão dá espaço a sócios de empresa fundada por Doria

Gestão Doria quer mudar atendimento em hospitais

20/09/2017

Bloqueio de Bilhete Único lota posto

Polícia prende PM suspeito de matar jogador de hóquei

Doria quer imposto para serviço de vídeo pela internet

Pane paralisa serviço de CNH em autoescolas e Detran

Três escolas municipais vão perder o período integral

19/09/2017

Passageira diz que foi alvo de produto químico no metrô

Polícia detém três suspeitos de estupro coletivo em Peruíbe

Capital tem menos lixo varrido no primeiro semestre

Moradores decidem refazer lombadas retiradas pela CET

Gestão Doria quer mais rigor em canetada de marronzinho

18/09/2017

Estações da CPTM e do metrô têm escadas rolantes paradas

Fãs dão adeus a Marcelo Rezende em SP

Júri de chacina começa hoje com segurança reforçada

Internet tem venda ilegal de hormônios para trans

Aplicativos de condomínio ajudam a organizar prédio

17/09/2017

Bebês só devem tomar suco após o primeiro ano de vida

Ladrões em fuga batem em carros e atropelam pedestre

Alunas da 6ª série ajudam a criar aplicativo de merenda

Tinder para cristãos prega sexo só depois do casamento

Dois professores são alvo de agressões por dia no Estado

16/09/2017

Ônibus cai em ribanceira e mata três a caminho da praia

Surra para corrigir filha não é lesão corporal, decide juiz

Campanha dará 21 vacinas a crianças hoje

Obras de Fábrica de Cultura em Diadema estão atrasadas

Prefeitura atrasa resposta a seis em dez reclamações

15/09/2017

PMs vão a júri popular por chacina que teve 17 mortos

Capital tem dia mais seco do ano e mais quente do inverno

Escadões do centro são sujos, inseguros e malconservados

Maior procura na fila da creche é de vaga para bebê

14/09/2017

Nuno Cobra é acusado pela terceira vez por crime sexual

Preso suspeito de estuprar seis mulheres na zona sul

Emissão do cartão do idoso continua sem organização

Metrô fecha bicicletários na Vila Madalena e Santa Cecília

Megaocupação em terreno no ABC tem 6.500 famílias

Mais notícias: 1 2 3 4 5 Próximo

De que você precisa?

Copyright Agora. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação,
eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress (pesquisa@folhapress.com.br).