Grana
29/10/2009

Saem as regras de acordos para revisão do FGTS

Luciana Lazarini
do Agora

O trabalhador que foi contratado até 22 de setembro de 1971, que optou pelo FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) e permaneceu no mesmo emprego por pelo menos três anos, pode entrar em acordo com a Caixa Econômica Federal para receber a grana da revisão do fundo.

  • Confira na edição impressa do Agora, nas bancas nesta quinta-feira (29 de outubro), passo a passo sobre o acordo para revisão do FGTS. Veja também tira-dúvidas sobre o acordo e saiba como entrar na Justiça
  • Assine o Agora

Os herdeiros do trabalhador morto também poderão pedir a correção. A regulamentação do acordo deve sair em até 90 dias. Depois, o pedido poderá ser feito nas agências.

A correção é devida porque, até 1971, os juros anuais do FGTS podiam ser de até 6%, dependendo do tempo do contrato de trabalho. Após esse ano, foi estabelecido o juro de 3% ao ano, como é hoje. Mas a lei garantiu o direito aos juros progressivos para quem aderiu ao fundo antes de 1971. O problema é que os bancos gestores do FGTS aplicaram, incorretamente, 3% ao ano para todo mundo.

Segundo o Ministério do Trabalho, no acordo, será oferecido de R$ 380, para quem tem até dez anos de conta, a R$ 17.800, no caso de funcionários com mais de 40 anos de carteira assinada.

Serão pagas as diferenças desde 1971. Na Justiça, para quem for entrar com uma ação hoje, só são pagos a grana dos juros a partir de 1979. O Judiciário tem o prazo de 30 anos para pedir as diferenças não pagas.

As regras foram aprovadas anteontem pelo Conselho Curador do FGTS. A Caixa tem o prazo de até 90 dias para definir os detalhes do pagamento e começar a oferecer os acordos. A negociação vai valer para aqueles que estão aguardando a decisão da Justiça e também para os que têm direito, mas não entraram com uma ação.

Quando vale a pena
De acordo com o advogado Danilo Santana, especialista em direito social, o acordo não vale a pena para quem tem direito a receber valores maiores na Justiça. "Os valores pagos pelo Judiciário chegam a ser dez vezes maiores do que o que está sendo oferecido pela Caixa", afirma.

Já para aqueles que foram demitidos até outubro de 1979, e não podem entrar na Justiça porque perderam o prazo, o acordo pode ser a melhor saída, segundo o advogado. Para a Caixa, o que vale é o tempo de duração do contrato (a partir da data de admissão).

Leia mais

100 Serviços

Índice

PUBLICIDADE

22/07/2014

Cliente já encontra remédio com até 12% de desconto

Alimentos darão alívio ao bolso até novembro

Bancos lucraram menos com planos econômicos

21/07/2014

Confira quanto custa ter um seguro residencial na capital

Benefício de deficiente sai, mas com restrições

Veja se há erros no cálculo da sua aposentadoria do INSS

20/07/2014

Veja pacotes de viagens para a baixa temporada

Confira o benefício de quem tem o maior desconto do INSS

Saiba escolher a melhor hora para comprar o carro novo

19/07/2014

INSS em São Paulo demora mais para conceder benefício

Para Procuradoria, lucro dos bancos foi menor

18/07/2014

15.600 terão atrasados acima de R$ 40.680 em 2015

Juros nas financeiras podem variar 10 vezes

17/07/2014

Demora no pagamento do INSS aumenta os atrasados

A cada carro novo, três usados são vendidos

Bancos não oferecem pacotes de tarifas mais vantajosos

16/07/2014

Justiça garante revisão para segurado fora da lista do INSS

Convênios vão aplicar o reajuste de 9,65%

Créditos da Nota Paulista começam a ser calculados

15/07/2014

Tribunal vê risco de falha na concessão de aposentadorias

Trabalhador já pode sacar a grana do PIS

14/07/2014

Fique de olho nos preços e economize

Veja os documentos para todos os benefícios do INSS

Receita paga o 2º lote de restituição do IR amanhã

13/07/2014

Confira a aposentadoria de quem tem de 50 a 60 anos

Atraso na entrega do imóvel pode garantir juros menores

Veja os direitos de quem desiste da viagem de férias

12/07/2014

400 mil segurados ainda terão atrasados de até R$ 67

Descontos em TVs passam de R$ 1.000

Poupança rende menos e perde da inflação em 2014

11/07/2014

Garanta o auxílio-acidente mesmo sem ficar afastado

Teste avalia qualidade de oito geladeiras

10/07/2014

Cai o número de auxílios negados pela perícia do INSS

Carnes sobem mais do que a inflação no ano

09/07/2014

Veja como garantir o auxílio na aposentadoria por idade

Fica mais fácil cancelar conta de telefone e TV

08/07/2014

INSS vai pagar parcela do 13º dos aposentados em agosto

Remédios deverão ficar 10% mais baratos

07/07/2014

Veja quanto ganhar com correção maior de atrasados

Cancelamento automático de celular começa a valer

Genéricos caem até 53% em um ano

06/07/2014

Aposentados têm isenção e descontos em serviços

Confira quem deve pedir a aposentadoria neste ano

05/07/2014

Justiça manda tirar fator da aposentadoria do professor

Receita abre consulta ao segundo lote do IR

Remédios poderão ficar mais baratos em São Paulo

04/07/2014

Veja quanto ganhar a mais com a troca de aposentadoria

Conta de luz aumenta 18% hoje na Grande São Paulo

Veja os valores das tarifas bancárias mais utilizadas

03/07/2014

Justiça libera R$ 210 milhões para pagar precatórios

Mais notícias: 1 2 3 4 5 Próximo

De que você precisa?

Copyright Agora. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação,
eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress (pesquisa@folhapress.com.br).