Grana
29/10/2009

Saem as regras de acordos para revisão do FGTS

Luciana Lazarini
do Agora

O trabalhador que foi contratado até 22 de setembro de 1971, que optou pelo FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) e permaneceu no mesmo emprego por pelo menos três anos, pode entrar em acordo com a Caixa Econômica Federal para receber a grana da revisão do fundo.

  • Confira na edição impressa do Agora, nas bancas nesta quinta-feira (29 de outubro), passo a passo sobre o acordo para revisão do FGTS. Veja também tira-dúvidas sobre o acordo e saiba como entrar na Justiça
  • Assine o Agora

Os herdeiros do trabalhador morto também poderão pedir a correção. A regulamentação do acordo deve sair em até 90 dias. Depois, o pedido poderá ser feito nas agências.

A correção é devida porque, até 1971, os juros anuais do FGTS podiam ser de até 6%, dependendo do tempo do contrato de trabalho. Após esse ano, foi estabelecido o juro de 3% ao ano, como é hoje. Mas a lei garantiu o direito aos juros progressivos para quem aderiu ao fundo antes de 1971. O problema é que os bancos gestores do FGTS aplicaram, incorretamente, 3% ao ano para todo mundo.

Segundo o Ministério do Trabalho, no acordo, será oferecido de R$ 380, para quem tem até dez anos de conta, a R$ 17.800, no caso de funcionários com mais de 40 anos de carteira assinada.

Serão pagas as diferenças desde 1971. Na Justiça, para quem for entrar com uma ação hoje, só são pagos a grana dos juros a partir de 1979. O Judiciário tem o prazo de 30 anos para pedir as diferenças não pagas.

As regras foram aprovadas anteontem pelo Conselho Curador do FGTS. A Caixa tem o prazo de até 90 dias para definir os detalhes do pagamento e começar a oferecer os acordos. A negociação vai valer para aqueles que estão aguardando a decisão da Justiça e também para os que têm direito, mas não entraram com uma ação.

Quando vale a pena
De acordo com o advogado Danilo Santana, especialista em direito social, o acordo não vale a pena para quem tem direito a receber valores maiores na Justiça. "Os valores pagos pelo Judiciário chegam a ser dez vezes maiores do que o que está sendo oferecido pela Caixa", afirma.

Já para aqueles que foram demitidos até outubro de 1979, e não podem entrar na Justiça porque perderam o prazo, o acordo pode ser a melhor saída, segundo o advogado. Para a Caixa, o que vale é o tempo de duração do contrato (a partir da data de admissão).

Leia mais

100 Serviços

Índice

PUBLICIDADE

29/01/2015

Justiça começa a depositar superlote de atrasados

Etanol e gasolina já estão mais caros em São Paulo

28/01/2015

Superlote de atrasados tem 100.780 segurados do INSS

Receita abre consulta ao lote da malha fina

27/01/2015

Gás de cozinha fica mais barato na capital

Veja como conseguir mais rápido a aposentadoria

26/01/2015

Só compre imóvel agora se encontrar uma boa oferta

Aposentados querem pressionar o governo

Peça a troca de benefício já e aumente os atrasados

25/01/2015

Confira a melhor opção de climatizadores para usar neste verão

Saiba o valor do benefício por idade dos 60 aos 70 anos

Proteja os créditos do seu celular pré-pago

24/01/2015

Justiça dá benefício especial a trabalhadores da saúde

9,94 milhões podem ficar sem abono do PIS

Inflação sobe e se aproxima de 7% no país

23/01/2015

Justiça libera superlote de atrasados de até R$ 43.440

Contas de luz de janeiro já estão mais caras

22/01/2015

Abono do PIS já exige seis meses seguidos de trabalho

Encontre o material escolar mais barato

21/01/2015

Dilma barra nova tabela do IR e aumenta mordida no salário

Gasolina pode subir mais de 8% nos postos

20/01/2015

Governo aumenta imposto da gasolina

Atrasados maiores sairão só no segundo semestre

19/01/2015

Ensine seu filho e neto a economizar a mesada

Confira dicas para deixar seu nome sempre limpo

Veja como ficará o novo cálculo do auxílio-doença

18/01/2015

Confira os cuidados ao fazer a matrícula da escola

Confira quem pode ganhar até R$ 3.000 de aposentadoria

Planos de saúde sobem acima da inflação há 11 anos

17/01/2015

Justiça dá mais atrasados para a revisão dos auxílios

Luz vai subir de 20% a 25%, afirma ministro

16/01/2015

Veja os novos benefícios de quem se aposentou em 2014

Caixa aumenta juros para a casa própria

15/01/2015

Atrasados devem ser pagos até o início de fevereiro

Luz subirá menos de 40%, afirma ministro

14/01/2015

Governo quer mudar IR de prestador de serviços

Postos do INSS desconhecem novas regras da pensão

13/01/2015

Extrato com novos benefícios do INSS é liberado no dia 17

Caderneta de poupança rende só 0,63% acima da inflação

12/01/2015

Confira como garantir a revisão do seu benefício

Imposto menor traz pouca vantagem ao consumidor

Veja onde o material escolar é mais barato

11/01/2015

Confira dicas para contratar um cuidador de idosos

Saiba como será o cálculo da nova pensão por morte

Veja opções de pacotes para curtir o Carnaval

10/01/2015

Aposentadorias do INSS terão reajuste de 6,23%

Confira o desconto do INSS no salário em 2015

Ministro diz que governo deve aumentar impostos

Clientes lotam loja em busca de descontos

09/01/2015

Pensões de servidores e militares escapam de corte

Mais notícias: 1 2 3 4 5 Próximo

De que você precisa?

Copyright Agora. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação,
eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress (pesquisa@folhapress.com.br).