Grana
09/08/2009

Aposentados de 2000 a 2004 podem ter revisão

Carolina Rangel
do Agora

Quem já possuía o tempo mínimo de contribuição para se aposentar (35 anos, homem, e 30 anos, mulher) entre novembro de 1999 e janeiro de 2000 pode ter revisão no valor do benefício desde que tenham se aposentado entre fevereiro de 2000 e novembro de 2004. A decisão é do TRF 4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), que engloba os Estados do Sul.

  • Veja como fugir do fator previdenciário na edição impressa do Agora deste sábado, 8 de agosto, nas bancas

A revisão pode chegar a 14,4%, segundo o consultor previdenciário Marco Anflor (do site www.assessorprevidenciario.com.br). No entanto, há casos em que o aposentado não tem direito à correção.

Os cálculos consideram homens que tinham 53 anos de idade e 35 de contribuição e mulheres com 48 anos de idade e 30 de contribuição em 28 de novembro de 1999, logo após o fator previdenciário (que reduz o benefício de quem se aposenta mais cedo) ser implantado.

Segundo a decisão do tribunal, o segurado tem direito a receber o melhor benefício, se ele já tiver cumprido as exigências. No período de 2000 a 2004, o fator previdenciário, criado em novembro de 1999, passou a ser mais prejudicial a cada mês. Isso porque, após a implantação do fator, em novembro de 1999, foi criada uma regra de transição. Dessa forma, até 2004, o fator era aplicado progressivamente.

Por isso, quem tinha direito a se aposentar logo no início da criação do fator, teve menos desconto no benefício.

A correção é maior para as aposentadorias pedidas após 2003. Naquele ano, o fator previdenciário teve uma mudança que aumentou os descontos nos benefícios.

O motivo é que houve um aumento na expectativa de vida, de acordo com a pesquisa atualizada do Censo de 2000, feito pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Como o fator leva em conta a expectativa de vida, e o brasileiro estava vivendo mais, as aposentadorias do INSS ficaram menores.

Como pedir
Antes de pedir a correção, a recomendação é que o aposentado consulte um advogado para pedir os cálculos. Pode ser que ele não tenha ganho no valor do benefício.

O pedido de revisão deverá ser feito, primeiramente, na agência do INSS. Se for negado, o aposentado poderá entrar com uma ação na Justiça. Embora a ação seja do Sul, é possível entrar com um processo no Juizado Especial Federal de SP (veja os endereços ao lado). O Ministério da Previdência não comenta ações judiciais.

100 Serviços

Índice

PUBLICIDADE

28/03/2015

Salário mínimo deverá ser de R$ 851 no ano que vem

Leitor pergunta sobre desconto do IR no 13º salário

Conta de luz continuará mais cara em abril

27/03/2015

Veja quem terá a correção maior dos seus atrasados

Remédios devem subir até 7,7%, diz indústria

Declare a venda de veículo

26/03/2015

Supremo dá correção maior a atrasados a partir de hoje

Leitor quer saber como informa despesa odontológica parcelada

Cortes na pensão são prorrogados até junho

25/03/2015

Manobra de Dilma evita reajuste das aposentadorias

Remédios ficam mais caros semana que vem

Saiba como declarar compra de apartamento

24/03/2015

Governo liberará atrasados do INSS no início do mês

Preço do convênio e de exame podem ter limite

Saiba declarar resgate de previdência privada

23/03/2015

Saiba declarar a poupança e a conta negativa no IR

Veja as opções para financiar a faculdade

Confira qual será o valor da sua aposentadoria em maio

22/03/2015

Veja se o casal deve declarar o IR junto ou separado

Aposentadoria pode passar para o teto de R$ 4.663,75

Imóvel ao lado de SP é maior e custa menos

21/03/2015

Saiba declarar o ganho da loteria no IR

Justiça amplia atrasados do auxílio e da aposentadoria

Inflação é a maior desde maio de 2005

20/03/2015

Leitora pergunta sobre pensão alimentícia de seu marido

Doença grave antecipa a troca de aposentadoria

Correção de precatórios divide opiniões no Supremo

19/03/2015

Leitor pergunta sobre declaração do aposentado

Governo aceita negociar cálculo da pensão do INSS

Veja regras aprovadas para as domésticas

18/03/2015

Leitor quer saber como declara aluguel

Governo estuda cobrança de impostos sobre herança

Supremo barra desconto de dívida em atrasados do INSS

Consultas lideram as queixas dos convênios

17/03/2015

Saiba como declarar resgate de PGBL e VGBL

Fator obriga segurado a trabalhar um ano a mais

Confira quem pode ser dependente no IR

16/03/2015

Pãozinho e celular ficam mais caros com alta do dólar

Ovos com brinde podem custar até R$ 32 a mais

Veja quando a aposentadoria por idade é a melhor opção

15/03/2015

Veja os gastos com saúde que podem ser restituídos no IR

Tire dúvidas sobre a nova revisão das aposentadorias

Aproveite para negociar um desconto no aluguel

14/03/2015

Receita faz análise da declaração em um dia

Saiba como declarar aplicação do FGTS

Justiça dá bônus de 25% para aposentado por idade

13/03/2015

Aposentadoria especial pode ser ampliada no Supremo

Aposentada quer saber como declarar imposto retido

Conta de luz deve subir 38,3% este ano

Aprovado Fundo de Garantia obrigatório para domésticas

Mais notícias: 1 2 3 4 5 Próximo

De que você precisa?

Copyright Agora. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação,
eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress (pesquisa@folhapress.com.br).