Grana
09/08/2009

Aposentados de 2000 a 2004 podem ter revisão

Carolina Rangel
do Agora

Quem já possuía o tempo mínimo de contribuição para se aposentar (35 anos, homem, e 30 anos, mulher) entre novembro de 1999 e janeiro de 2000 pode ter revisão no valor do benefício desde que tenham se aposentado entre fevereiro de 2000 e novembro de 2004. A decisão é do TRF 4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), que engloba os Estados do Sul.

  • Veja como fugir do fator previdenciário na edição impressa do Agora deste sábado, 8 de agosto, nas bancas

A revisão pode chegar a 14,4%, segundo o consultor previdenciário Marco Anflor (do site www.assessorprevidenciario.com.br). No entanto, há casos em que o aposentado não tem direito à correção.

Os cálculos consideram homens que tinham 53 anos de idade e 35 de contribuição e mulheres com 48 anos de idade e 30 de contribuição em 28 de novembro de 1999, logo após o fator previdenciário (que reduz o benefício de quem se aposenta mais cedo) ser implantado.

Segundo a decisão do tribunal, o segurado tem direito a receber o melhor benefício, se ele já tiver cumprido as exigências. No período de 2000 a 2004, o fator previdenciário, criado em novembro de 1999, passou a ser mais prejudicial a cada mês. Isso porque, após a implantação do fator, em novembro de 1999, foi criada uma regra de transição. Dessa forma, até 2004, o fator era aplicado progressivamente.

Por isso, quem tinha direito a se aposentar logo no início da criação do fator, teve menos desconto no benefício.

A correção é maior para as aposentadorias pedidas após 2003. Naquele ano, o fator previdenciário teve uma mudança que aumentou os descontos nos benefícios.

O motivo é que houve um aumento na expectativa de vida, de acordo com a pesquisa atualizada do Censo de 2000, feito pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Como o fator leva em conta a expectativa de vida, e o brasileiro estava vivendo mais, as aposentadorias do INSS ficaram menores.

Como pedir
Antes de pedir a correção, a recomendação é que o aposentado consulte um advogado para pedir os cálculos. Pode ser que ele não tenha ganho no valor do benefício.

O pedido de revisão deverá ser feito, primeiramente, na agência do INSS. Se for negado, o aposentado poderá entrar com uma ação na Justiça. Embora a ação seja do Sul, é possível entrar com um processo no Juizado Especial Federal de SP (veja os endereços ao lado). O Ministério da Previdência não comenta ações judiciais.

100 Serviços

Índice

PUBLICIDADE

03/03/2015

Veja como o aposentado deve declarar o Imposto de Renda

Servidores do INSS não conhecem novas regras

Saiba como declarar grana de ação trabalhista

02/03/2015

Declaração do IR começa hoje

Leitor quer saber como sócios de empresa podem declarar rendimentos no IR

Saiba quem tem benefícios extras antes de se aposentar

Confira até quando a dívida pode ser cobrada na Justiça

01/03/2015

Clínicas de saúde atraem clientes com preços baixos

Confira o valor do benefício proporcional após a troca

Agora tira dúvidas de leitores sobre o IR 2015

28/02/2015

Veja quem pode ter a nova revisão da aposentadoria

Conta de energia da Eletropaulo subirá 40%

27/02/2015

Veja o que muda a partir de domingo nos benefícios

Separe os documentos para declarar seu IR

Volkswagen anuncia recall do veículo Fox

26/02/2015

Aposentados de 88 a 91 garantem mais atrasados

Preço das frutas dispara com greve do transporte

25/02/2015

Veja profissões que passam a ganhar o tempo especial

Fevereiro tem a maior inflação desde 2003

24/02/2015

Justiça paga atrasados maiores a trabalhador

Entrega da declaração do IR começará na segunda-feira

23/02/2015

Entenda as mudanças na conta e saiba economizar luz

Conheça as taxas e fuja das dívidas

Veja qual será o novo valor do auxílio-doença do INSS

22/02/2015

Reajuste do salário mínimo poderá ser menor em 2016

Aposentado poderá sacar a grana do FGTS e do PIS

Bancos não respeitam direitos do consumidor

21/02/2015

Grupo terá lojas da rede Extra abertas 24 horas

Benefício por invalidez sai com atestado particular

Dilma admite negociar mudanças em benefícios

20/02/2015

Saiba tudo sobre a nova revisão das contribuições

Ministro da Previdência é contra idade mínima

19/02/2015

Saiba qual será o valor da aposentadoria neste ano

Veja dicas para reduzir o valor da conta de luz

18/02/2015

Veja o passo a passo para ganhar sua aposentadoria

Receita deposita hoje 2º lote da malha fina

17/02/2015

Veja o que a Justiça decidirá na revisão da poupança

Regularize seu cadastro na Nota Fiscal Paulista

16/02/2015

Compense a perda da pensão com a aposentadoria no INSS

Salão de beleza está cada vez mais caro

15/02/2015

Acerte no pagamento da contribuição

Nova revisão aumenta o valor das aposentadorias

Confira investimentos para driblar a inflação

14/02/2015

Tribunal dá mais atrasados a quem foi direto na Justiça

Shoppings têm horários diferentes no Carnaval

13/02/2015

Trabalhador poderá investir parte da grana do FGTS

Pão francês poderá ficar R$ 0,10 mais caro

12/02/2015

Supremo vai julgar correção maior dos atrasados do INSS

Tribunal barra cobrança de taxa de construtora

11/02/2015

Congresso tem 750 medidas para mudar pacote de Dilma

Mais notícias: 1 2 3 4 5 Próximo

De que você precisa?

Copyright Agora. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação,
eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress (pesquisa@folhapress.com.br).