Domingo é Show!
28/10/2018

(A)ventura na Cozinha: Clássico dos clássicos

Juliana Ventura

Olá, cozinheiros! Bem-vindos a mais uma aventura na cozinha! É normal ver uma receita com nome francês e imediatamente pensar que ela envolve ingredientes complexos e preparo difícil.

Isso acontece, principalmente, pela maneira como costumamos relacionar a cozinha francesa à sofisticação. Porém, apesar de a França ser, sim, responsável por um leque bem grande de pratos elaborados, há muitas preparações clássicas das quais não é preciso ter medo. O bife bourguignon, que apresento hoje, é uma delas.

Acredita-se que o prato venha, como o nome leva a crer, da região francesa da Borgonha e que tenha evoluído da cozinha camponesa. De fato, amaciar carnes com líquidos ácidos, como o vinho tinto –que caracteriza o bourguignon– é ato muitíssimo antigo. O ácido usado em marinadas e cozidos enfraquece o tecido muscular e aumenta a capacidade da carne de reter umidade.

Por que isso é tão importante? Um dos motivos que fazem deste prato uma iguaria acessível é o fato de poder ser preparado com cortes mais duros de carne.

O cozimento, aqui, é lento –importante para que todos os sabores se desenvolvam–, e, portanto, o filé mignon, que é extremamente macio, não fica bem. Ele pode sumir, e certamente ficaria completamente sem gosto.

Usei alcatra (carne de primeira bem saborosa), mas é possível fazer o bife bourguignon com acém, músculo ou coxão duro, por exemplo.

É também importante ficar atento ao tempo de cozimento no fogo baixo. Para a alcatra, que não é uma carne considerada dura, cerca de duas horas são suficientes. Mas já fiz a receita com músculo e deixei cozinhar por quatro horas. Demora, mas o resultado vale a pena.

A panela ideal é a de ferro esmaltado, mas uma grande caçarola de aço inox fará o trabalho sem problemas.

O bourguignon é tradicionalmente servido sobre macarrão do tipo penne ou batatas cozidas, mas eu recomendo combiná-lo ao purê de batatas que ensino aqui.

Vamos para a cozinha?

Até a próxima!

Rendimento: 8 porções
Dificuldade: Médio

Ingredientes

Para o cozido
✓ 1 kg de alcatra em cubos médios
✓ ¼ de xíc. (chá) de farinha de trigo
✓ 5 col. (sopa) de azeite de oliva
✓ 2 talos de salsão bem picados
✓ 1 cebola bem picada
✓ ½ cenoura bem picada
✓ 150 g de bacon bem picado
✓ 3 dentes de alho bem picados
✓ ½ cebola
✓ 3 folhas de louro
✓ 5 ramos de tomilho fresco
✓ 2 cenouras cortadas em rodelas
✓ 2 tomates sem sementes picados em cubos médios
✓ 300 g de cogumelos paris cortados em quatro
✓ 375 ml de vinho tinto seco
✓ Sal e pimenta-do-reino a gosto
✓ 1 xíc. (chá) de salsinha picada
✓ 3 cravos-da-índia

Para o purê
✓ 4 batatas inglesas médias
✓ 2 batatas-doces médias
✓ 1 xíc. de leite integral
✓ 40 g de manteiga sem sal
✓ Sal a gosto

Modo de fazer

1. Tempere a carne com sal e salpique a farinha. Aqueça uma panela com metade do azeite e, em fogo alto, frite a carne o suficiente para que fique dourada e pegue no fundo. Não coloque todos os cubos de uma vez, pois isso faz com que a panela perca calor e cozinhe a carne, em vez de fritá-la. Reserve.

2. Na panela suja, frite o bacon até soltar bastante gordura. Adicione a cebola, o alho, o salsão e a cenoura picados, o resto
do azeite e mexa até que o fundo da panela esteja limpo. Adicione a carne. Acrescente o tomate, as folhas de louro, os cravos e o vinho. Deixe cozinhar por meia hora, mexendo eventualmente.

3. Envolva a metade de uma cebola em papel-alumínio e coloque-a em uma panela quente, com sua curvatura para cima. Deixe por cerca de dez minutos ou até que esteja bem preta, quase queimada no fundo. Tire do papel. Adicione a cerca de um litro de água a cebola, o tomilho e as cenouras cortadas em rodelas.

4. Abaixe o fogo e cozinhe por mais uma hora, mexendo de vez em quando. Se achar que a água estiver secando muito, coloque mais um pouco. Neste tempo, descasque e cozinhe as batatas até que estejam bem macias. Passe-as em um espremedor e volte-as à panela. Adicione o leite e cozinhe por dois minutos

5. O purê deve estar firme, mas aveludado. Tire-o do fogo, coloque a manteiga gelada e mexa bem até que derreta. Acerte o sal. Volte ao cozido. Adicione mais uma xícara de água e os cogumelos. Deixe cozinhar por mais meia hora. Acerte o sal e a pimenta. Por fim, coloque a salsinha.

Leia mais

Juliana Ventura, 33 anos, é jornalista formada pela PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica), pós-graduada em gastronomia pela Universidade Anhembi Morumbi e professora de culinária para crianças. @venturanacozinha aventuranacozinha@grupofolha.com.br

Índice

PUBLICIDADE

09/12/2018

Tratamentos paliativos aliviam dor de doentes terminais

Pop orquestrado

Veja de que forma os signos influenciam como escolher suas roupas

(A)ventura na Cozinha: Tradição lusitana

Consultório Médico

Colo de mãe: Não basta ser mãe

08/12/2018

Bom de Garfo: Unidos pelo parmegiana

Era uma Vez uma Novela: Uma nova Perpétua

Biblioteca da Vivi: Universo do bem

02/12/2018

Consultório Médico

(A)ventura na Cozinha: Cheiro de Natal

Colo de mãe: Pequena formanda

Biblioteca da Vivi: Dose Barbara

Papo de Teatro: Parada de sucesso

25/11/2018

Banda Carisma faz baile em que toca sucessos

Anos 1990 são tema da próxima novela da Globo

Consultório Médico

(A)ventura na Cozinha: Pudim de mentirinha

Colo de mãe: Gerenciadora de crises

Era uma Vez uma Novela: Rei das novelas

Bom de Garfo: Bom demais da conta, sô!

Biblioteca da Vivi: Mil palavras

10/11/2018

Conheça os bastidores da mudança de visual de Deborah Secco

Palavra cruzada pode ajudar na manutenção da saúde mental

Conheça as apostas de moda da São Paulo Fashion Week

Consultório Médico

(A)ventura na Cozinha: Olha o peixe cru!

Biblioteca da Vivi: Conto de uma cachorra

Colo de mãe: Como escolher a melhor escola

Bom de Garfo: Clássico é clássico

04/11/2018

Veterinários não indicam água e sabão para felinos

Consumo exagerado de doces provoca cáries e diabetes

Pais e filhos frequentam a academia juntos

Consultório Médico

(A)ventura na Cozinha: Combinação vencedora

Papo de Teatro: O eterno Vagabundo

Colo de mãe: Acolha seu filho

Biblioteca da Vivi: O livro da posse

28/10/2018

Roupas delicadas e íntimas devem ser lavadas de maneira adequada

Releitura dos anos 1980, calças clochard estão em alta

É possível treinar atitudes positivas em cães

Consultório Médico

(A)ventura na Cozinha: Clássico dos clássicos

Colo de mãe: Um dia eles partem

Era uma Vez uma Novela: Histórias do lado de lá

Bom de Garfo: Caipirinha, ora pois!

Biblioteca da Vivi: Mistérios reais

21/10/2018

Banda de samba-rock Sandália de Prata faz show na zona leste

Xampu micelar promete limpar os cabelos sem danificar os fios

Papo de Teatro: Família no palco

Mais notícias: 1 2 Próximo

De que você precisa?

Copyright Agora. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação,
eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress (pesquisa@folhapress.com.br).