Defesa do Cidadão
11/07/2011

Leitor quer pagar INSS em aberto

Débora Melo
do Agora

O oficial de manutenção João Batista Rodrigues, 37 anos, afirma que tem cerca de 13 anos de contribuição à Previdência Social. Ele diz que, a partir de 1996, trabalhou quatro anos como autônomo, mas não pagou o INSS durante todo esse período.

"Será que vale a pena pagar contribuições em atraso?", pergunta Rodrigues.

De acordo com Rodolfo Ramer, do escritório Ramer Advogados, o segurado terá que comprovar que de fato exercia atividade remunerada na época para pagar o INSS em atraso. "Ele terá que apresentar notas fiscais, recibos, contratos de prestação de serviço, ou seja, tudo o que tiver que possa comprovar o trabalho de autônomo", diz.

O valor das contribuições em atraso é acrescido de juros e multa. Por isso, é preciso verificar antes se o recolhimento vale a pena. Quanto mais antigo for o período, por exemplo, maior será a dívida.

Segundo especialistas, em alguns casos pode valer mais a pena investir a grana em uma poupança, por exemplo.

Além disso, se o segurado tem a intenção de se aposentar por idade, ele não conseguirá antecipar o benefício, apenas aumentar o seu valor. Isso porque, para o INSS, o recolhimento em atraso não conta como carência (tempo mínimo de pagamento necessário para se aposentar-- que é de 15 anos no caso do benefício por idade).

De qualquer forma, para pagar as contribuições, é preciso agendar atendimento para "acerto de recolhimento" pelo telefone 135 ou pelo site. A dívida pode ser paga em, no máximo, 60 prestações, sendo que o valor de cada parcela não pode ser inferior a R$ 100.

O INSS alerta de que os segurados não devem aceitar pagar as contribuições por meio de intermediários --de acordo com o instituto, isso é um golpe.

Índice

PUBLICIDADE

28/06/2017

Conta vem com taxa extra

Vivo emite a fatura com código repetido

27/06/2017

Árvore está caída na rua

Net faz cobrança indevida, diz cliente

26/06/2017

Motorista quer se aposentar pela regra 85/95

Segurado aguarda o auxílio-doença

25/06/2017

Benefício foi negado no posto

INSS demora para liberar aposentadoria

24/06/2017

Luzes de rua nunca apagam

Sinal da Claro TV trava, afirma cliente

23/06/2017

Operadora entra em contato

Net não cancela serviços de cliente

22/06/2017

Leitora não recebe faturas

Cliente quer grana de conta paga em dobro

21/06/2017

Idoso está sem remédio

Conta de TV está errada, diz cliente

20/06/2017

Conta de gás é de R$ 7.000

Internet da Oi é lenta, diz cliente

19/06/2017

Aposentado quer revisão

Segurado reclama de corte de auxílio

18/06/2017

Processo está disponível na agência

Aposentado espera documentos do INSS

17/06/2017

Marabraz cancela compra

Móvel é entregue com peças erradas

16/06/2017

Fabricante entra em contato

Samsung se nega a consertar celular

15/06/2017

Cliente quer transferir telefone

Ingressos da Disney estavam bloqueados

14/06/2017

Leitor pede mais fiscalização

Vivo não cancela cobrança de seguro

13/06/2017

Hospital fará o atendimento

Paciente aguarda medicação desde novembro do ano passado

Prefeitura está analisando caso

Carro é abandonado em rua da zona sul

12/06/2017

Aposentado aguarda revisão há três anos

11/06/2017

Aposentada quer revisão de benefício

Aposentada quer revisão de benefício

10/06/2017

Loja não entrega lavadora

Net faz cobrança indevida, diz cliente

09/06/2017

Cliente reclama de juros altos

Idoso quer grana de conta paga em dobro

08/06/2017

Cliente questiona seguros

Linha é transferida sem autorização

07/06/2017

Grana vai para pessoa errada

Vivo faz cobrança indevida em conta

06/06/2017

Telefone fixo está mudo

Cafeteira nova pifa, diz consumidora

05/06/2017

Segurado de 60 anos não fará perícia do pente-fino do INSS

Aposentado aguarda revisão desde 2014

04/06/2017

Processo está disponível na agência

Mais notícias: 1 2 3 4 5 Próximo

De que você precisa?

Copyright Agora. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação,
eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress (pesquisa@folhapress.com.br).