Defesa do Cidadão
30/05/2011

Vendedor quer pagar INSS atrasado

Débora Melo
do Agora

O vendedor Jânio Marques da Silva, 51 anos, diz que contribuiu ao INSS durante 33 anos e dez meses. Ele quer se aposentar por tempo de contribuição e pergunta se pode, hoje, recolher as contribuições referentes a dois anos que ficou sem pagar a Previdência.

"Entre 92 e 93 e, depois, de 98 a 99, eu não trabalhei com registro em carteira e também não paguei o INSS. Queria usar esse tempo agora para me aposentar", afirma Silva.

A aposentadoria por tempo de contribuição é paga aos homens com 35 anos de pagamento e às mulheres com 30 anos de contribuição. Se conseguisse recolher os pagamentos em atraso, o leitor já teria tempo para se aposentar. Antes, porém, é preciso verificar se o recolhimento atrasado vale a pena.

"O valor das contribuições será acrescido de juros e multa. Quanto mais antigo o período, mais caro ficará para o segurado", afirma o advogado Diego Franco Gonçalves, do escritório Francisco Rafael Gonçalves Advogados Associados. O advogado diz que, para saber o valor exato que terá que pagar, o leitor deve solicitar à agência da Previdência o cálculo do recolhimento em atraso (é preciso agendar horário pelo telefone 135).

"De repente pode compensar continuar trabalhando e contribuindo por mais dois anos. Ele terá que fazer as contas para saber o que vale a pena", afirma.

De qualquer forma, o segurado terá que comprovar que estava trabalhando para que a Previdência aceite os pagamentos em atraso. "Esse é o requisito principal para que o INSS aceite essas contribuições", afirma o advogado. "Será preciso apresentar todos os documentos que possam comprovar o desempenho de uma atividade naquele período. Quem foi comerciante, por exemplo, pode apresentar notas fiscais do período.

Índice

PUBLICIDADE

20/02/2017

Segurado quer ganhar revisão

Aposentada espera dinheiro de atrasados

19/02/2017

Pedido ainda não foi julgado

Segurada cobra resposta de recurso

18/02/2017

Samsung vai trocar aparelho

TV nova está no conserto

Operadora retira os aparelhos

Net cancela serviços sem avisar cliente

17/02/2017

Concessionária inicia reparos

Obra da Sabesp danifica casa

Dell analisa equipamento

Ícones somem da tela de notebook

16/02/2017

Operadora verifica faturas

Oi suja nome de consumidor

Banco devolve grana retida

Dinheiro de mágico desaparece do caixa

15/02/2017

Serviço volta a funcionar

Telefone fixo fica mudo

Shoptime verifica pedido

Loja virtual entrega dez taças a menos

14/02/2017

Empresa vai trocar aparelho

Celular pifa logo após compra

Prefeitura abre sindicância

Cemitério perde ossada na Grande SP

13/02/2017

Bancário espera certidão do Estado

12/02/2017

Advogado deve ser cobrado

11/02/2017

Consumidora recebe televisor

Loja entrega TV com atraso

Vivo agenda atendimento

Clientes estão sem sinal de internet

10/02/2017

Farmácia recebe medicamento

Entrega de remédio atrasa

Empresa enviará novas peças

Cliente reclama de defeito em fogão

09/02/2017

Benefícios serão revistos

Prefeitura aumenta IPTU

Vivo corrige falha nos serviços

Cliente fica sem sinal de telefone e internet

08/02/2017

Contrato não cobre prejuízo

Seguro não paga indenização

Prefeitura diz que fará estudo

Comerciantes pedem reparo de galeria

07/02/2017

Empresa garante reembolso

Aluguel de carro vem dobrado

Operadora entra em contato

Claro cobra multa por quebra de contrato

06/02/2017

Contribuição ao INSS aumenta

Viúvo não consegue a pensão por morte

05/02/2017

Atrasados sairão em 2020

Aposentado cobra revisão dos auxílios

Mais notícias: 1 2 3 4 5 Próximo

De que você precisa?

Copyright Agora. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação,
eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress (pesquisa@folhapress.com.br).