Defesa do Cidadão
30/05/2011

Vendedor quer pagar INSS atrasado

Débora Melo
do Agora

O vendedor Jânio Marques da Silva, 51 anos, diz que contribuiu ao INSS durante 33 anos e dez meses. Ele quer se aposentar por tempo de contribuição e pergunta se pode, hoje, recolher as contribuições referentes a dois anos que ficou sem pagar a Previdência.

"Entre 92 e 93 e, depois, de 98 a 99, eu não trabalhei com registro em carteira e também não paguei o INSS. Queria usar esse tempo agora para me aposentar", afirma Silva.

A aposentadoria por tempo de contribuição é paga aos homens com 35 anos de pagamento e às mulheres com 30 anos de contribuição. Se conseguisse recolher os pagamentos em atraso, o leitor já teria tempo para se aposentar. Antes, porém, é preciso verificar se o recolhimento atrasado vale a pena.

"O valor das contribuições será acrescido de juros e multa. Quanto mais antigo o período, mais caro ficará para o segurado", afirma o advogado Diego Franco Gonçalves, do escritório Francisco Rafael Gonçalves Advogados Associados. O advogado diz que, para saber o valor exato que terá que pagar, o leitor deve solicitar à agência da Previdência o cálculo do recolhimento em atraso (é preciso agendar horário pelo telefone 135).

"De repente pode compensar continuar trabalhando e contribuindo por mais dois anos. Ele terá que fazer as contas para saber o que vale a pena", afirma.

De qualquer forma, o segurado terá que comprovar que estava trabalhando para que a Previdência aceite os pagamentos em atraso. "Esse é o requisito principal para que o INSS aceite essas contribuições", afirma o advogado. "Será preciso apresentar todos os documentos que possam comprovar o desempenho de uma atividade naquele período. Quem foi comerciante, por exemplo, pode apresentar notas fiscais do período.

Índice

PUBLICIDADE

21/09/2014

Autônoma exige benefício por idade

Atividade deve ser comprovada

20/09/2014

Colchão tem defeito, afirmam clientes

Empresa afirma que fará troca

Sem vínculo com empresa, consumidor tem nome sujo

Empresa regulariza o CPF

19/09/2014

Celular fica sem sinal por três meses

Antena foi furtada, diz TIM

Equipe é enviada ao local

Energia é cobrada em dobro

18/09/2014

Linha foi bloqueada sem razão, diz cliente

Cliente espera por televisão

Operadora restabelece linha

Loja entrega TV mais cara

17/09/2014

Telefone fixo é bloqueado

Máquina de lavar nova tem vazamento

Electrolux oferece a troca

Claro Fixo esclarece questão

16/09/2014

Cliente reclama do valor da conta de TV

Ponto de ônibus muda de local

Empresa esclarece valores

SPTrans estudará alternativas

15/09/2014

Doméstica cobra resposta de revisão de benefício

INSS indeferiu pedido de revisão

Dona de casa quer benefício

14/09/2014

Secretária reivindica correção da aposentadoria

INSS verificará possível erro

13/09/2014

Geladeira trocada apresenta problema

Fritadeira só funcionou 1 vez

Fabricante acompanha caso

Fabricante troca o produto

12/09/2014

Operadora fará nova análise

Cliente recebe conta com valor errado

Leitor nega multa de trânsito

Recurso é aceito pelo Detran

11/09/2014

Cliente recebe contas de luz em branco

Paciente não é atendida

Convênio fará atendimento

AES Eletropaulo dá crédito

10/09/2014

Número de celular é duplicado, diz cliente

Imóvel foi construído errado

Operadora normalizará linha

PDG propõe data de entrega

09/09/2014

Empresa não resolve problema

Notebook para após dois meses de uso

Leitor espera por consulta

Paciente é atendido em UBS

08/09/2014

Motorista precisa do auxílio-doença

Justiça Federal informou que as ações contra o INSS serão julgadas

07/09/2014

Valor foi liberado pela Justiça

Mais notícias: 1 2 3 4 5 Próximo

De que você precisa?

Copyright Agora. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação,
eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress (pesquisa@folhapress.com.br).