Brasil
09/11/2018

Deputados do Rio são presos por suspeita de mensalinho

Italo Nogueira
Folha de S.Paulo

A Polícia Federal prendeu ontem na Operação Furna da Onça sete deputados estaduais da Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro) envolvidos no esquema de corrupção do ex-governador Sérgio Cabral (MDB), que está preso.

Outro três deputados afastados e presos na Operação Cadeia Velha no ano passado –Jorge Picciani, Paulo Mello e Edson Albertassi, todos do MDB– foram alvo de novos mandados de prisão preventiva.

Também foram detidos temporariamente um secretário da atual gestão Luiz Fernando Pezão (MDB) e um deputado federal eleito este ano pelo MDB.

Sete deputados estaduais são alvo pela primeira vez das investigações. São eles: André Corrêa (DEM), Marcos Abrahão (Avante), Neskau (PTB), Luiz Martins (PDT), Chiquinho da Mangueira (PSC), todos reeleitos este ano, além de coronel Jairo (Solidariedade) e Marcelo Simão (PP), que não conseguiram renovar seus mandatos.

Resposta

Os deputados estaduais do Rio de Janeiro presos ontem pela Polícia Federal negaram envolvimento no "mensalinho" apontado pelo Ministério Público Federal.

André Corrêa afirmou, ao chegar na sede da PF no estado, que confia "na Justiça do meu país, na Justiça do meu estado, e, sobretudo, na justiça divina".

"Estou tão tranquilo que nem advogado tenho", afirmou ele, que disse manter sua pré-candidatura à presidência da Assembleia para o ano que vem. O parlamentar também agradeceu ao apoio de 47 colegas para a sua candidatura ao cargo."

Chiquinho da Mangueira, por meio de sua assessoria, declarou que todas as acusações "são infundadas e totalmente inverídicas".

Segundo o advogado Pablo Andrade, da equipe jurídica do deputado, a medida foi completamente "desarrazoada e ficará demonstrado que não houve qualquer ato ilícito praticado pelo deputado".

O advogado Fernando Fernandes, que representa Vinicius Farah (MDB), que presidiu o Detran e foi eleito deputado federal, e que também é investigado, e o Leonardo Jacob, atual presidente do órgão público, afirmou que a prisão de ambos "ocorreu sem fundamento, em razão da proibição da condução coercitiva e por completo equívoco".

A assessoria do deputado federal eleito disse que Farah "confia na Justiça e afirma que a situação será devidamente elucidada".

As defesas de Marcos Abrahão, Luiz Martins, coronel Jairo e Marcelo Simão não comentaram o caso.

  • Leia esta reportagem completa na edição impressa do Agora, nesta sexta, 9 de novembro, nas bancas

Índice

PUBLICIDADE

16/02/2019

Bebianno confirma que deve ser demitido segunda

14/02/2019

Bolsonaro tem alta depois de ficar 17 dias no hospital

12/02/2019

Caso de Flávio Bolsonaro perdeu ritmo nas eleições

09/02/2019

Polícia procura contabilidade de propina no Rodoanel

Bolsonaro tem melhora, tira sonda e retoma despachos

08/02/2019

Bolsonaro tem pneumonia e vai prolongar internação

07/02/2019

Defesa fala em perseguição política em sentença de juíza

Lula é condenado a 12 anos e 11 meses por sítio em Atibaia

Transações imobiliárias de Flávio são investigadas

06/02/2019

Procuradoria quer ampliar alcance de acordos penais

Plenário tem disputa por microfone, selfies e ataques

05/02/2019

Pacote anticrime de Moro tem criminalização de caixa 2

Bolsonaro tem febre e deve ficar mais 7 dias internado

02/02/2019

Davi Alcolumbre é eleito novo presidente do Senado

'Brasileiro viajando é um canibal', afirma ministro

01/02/2019

Bolsonaro diz que gestão 'está no caminho certo'

30/01/2019

Lula pede saída temporária para ir a enterro do irmão

27/01/2019

Lei de Acesso facilitou trabalho da imprensa

25/01/2019

Jean Wyllys desiste de cargo e diz que ficará fora do país

24/01/2019

Bolsonaro cancela entrevista e coloca culpa na imprensa

Sob pressão de militares, Bolsonaro tenta isolar Flávio

23/01/2019

Flávio empregou parentes de suspeito de chefiar milícia

22/01/2019

Flávio construiu patrimônio antes de virar empresário

18/01/2019

STF suspende apuração que envolve filho de Bolsonaro

17/01/2019

Deputados derrotados gastaram R$ 400 mil após a eleição

16/01/2019

Bolsonaro recebeu auxílio de R$ 33,7 mil da Câmara

Crescimento de assassinatos recuou após desarmamento

Bolsonaro assina decreto que facilita posse de arma

15/01/2019

Voo de Battisti não veio ao Brasil por rapidez e segurança

13/01/2019

Preso na Bolívia, Battisti vai direto para a Itália

12/01/2019

Moro quer criminalizar o caixa 2

Vídeo mostra Queiroz dançando em hospital

Ação contra Rodrigo Maia está parada na Procuradoria

11/01/2019

Governo Bolsonaro tem média de um recuo por dia

Presidente prepara indulto humanitário a condenados

10/01/2019

Governo recua e vai anular edital de compra de livros

Pelo poder no Senado, Renan tenta colar em Bolsonaro

Cai multa dada a presidente por pesca em local proibido

09/01/2019

Filho do vice Mourão 'sobe' de cargo no Banco do Brasil

Parentes de Queiroz não vão a depoimentos no MP

08/01/2019

Cortes na Casa Civil paralisam Comissão de Ética Pública

Governo tem projeto para atingir o domínio da Globo

06/01/2019

Estudo aponta tendência de apoio a Bolsonaro na Câmara

04/01/2019

Governo Bolsonaro vê movimentação incomum da gestão Michel Temer

Ministra diz que menino veste azul e menina, rosa

30/12/2018

Organizadores da posse veem ameaça a Bolsonaro

29/12/2018

Mãe de filho de Battisti diz que o italiano é injustiçado

Primeiro-ministro de Israel chama Bolsonaro de amigo

Auxílio-moradia a deputados estaduais custa R$ 12,4 mi

28/12/2018

Bolsonaro quer pente-fino nos últimos atos de Temer

Mais notícias: 1 2 3 4 5 Próximo

De que você precisa?

Copyright Agora. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação,
eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress (pesquisa@folhapress.com.br).