Brasil
11/10/2018

Doria deixa projetos sem conclusão e quebra promessa

Guilherme Setto
Folha de S.Paulo

O candidato ao governo estadual João Doria (PSDB) foi prefeito por 460 dias, de janeiro de 2017 a abril de 2018, e ficou devendo 1.000 dias para o eleitor paulistano quando abandonou o cargo.

Eleito como "gestor" na esteira da renovação que surgiu do cansaço dos eleitores com os velhos políticos, Doria deixou uma longa lista de projetos não realizados e uma série de metas não cumpridas.

Além disso, quebrou a promessa que fez ao menos 43 vezes de não deixar o comando municipal para participar de eleições.

A prefeitura foi herdada por Bruno Covas (PSDB), que ainda não conseguiu resolver as pendências deixadas pelo antecessor.

O pacote de privatizações e concessões até hoje não passou nenhum equipamento à iniciativa privada.

Pouco se avançou para além das autorizações dos projetos por vereadores.

Resposta

Por meio de nota, a assessoria de imprensa de João Doria (PSDB) afirmou que o plano de desestatizações terá lançado, em dois anos, "mais editais de concessão e parcerias com o setor privado do que em qualquer outro momento da história da prefeitura".

Sobre os CEUs, a assessoria do ex-prefeito afirmou que "a retomada das obras foi possível graças ao uso racional dos recursos públicos feito desde o início da gestão Doria".

A respeito da fila de creches, os assessores de Doria disseram que, de janeiro de 2017 a junho de 2018, a gestão do tucano "ampliou 44.501 vagas em creches".

Sobre a redução nas toneladas de lixo varridas, disse que "não houve redução na quilometragem e frequência dos serviços de varrição e retirada de detritos nas bocas de lobo".

  • Leia esta reportagem completa na edição impressa do Agora, nesta quinta, 11 de outubro, nas bancas

Índice

PUBLICIDADE

20/10/2018

Polícia Federal apreende adesivos irregulares de Doria

WhatsApp bloqueia contas, e Justiça apura ação anti-PT

19/10/2018

Em debate, Doria e França se acusam sobre PT e traição

Ministros do TSE defendem cautela contra notícia falsa

Bolsonaro nega controlar o uso ilegal de WhatsApp

17/10/2018

Polícia Federal indicia Temer

Propostas de Doria e França na segurança ignoram facção

Governo não será de maioria de militares, diz Bebianno

Ataque de irmão de Ciro põe frente pró-Haddad em xeque

16/10/2018

Bolsonaro soma 59% dos válidos, e Haddad tem 41%

Aliados de Bolsonaro já disputam espaço e indicações

15/10/2018

Candidatos terão de mudar Constituição para projetos

14/10/2018

Haddad afirma que faltou controle interno na Petrobras

Com 73% de verba pública, 1º turno custa R$ 2,82 bi

12/10/2018

Haddad planeja arrecadar R$ 80 bilhões com super-ricos

Crescem relatos de violência depois do primeiro turno

11/10/2018

Capitão deverá ficar fora de debates até semana que vem

Doria deixa projetos sem conclusão e quebra promessa

10/10/2018

Alckmin reage a ofensiva e insinua que Doria é traidor

Ministério Público investiga guru econômico de Bolsonaro

09/10/2018

Sem grana no banco, Witzel gastou metade do patrimônio

Eleição rifa clãs políticos, mas reforça outras famílias

Janaina diz que deixa Bolsonaro se ele for autoritário

Aliados de Jair Bolsonaro dominam votação na capital

PSL pula de partido nanico para 2ª bancada da Câmara

Jovem da periferia é a 6ª mais votada para a Câmara

Doria e França moderam discurso sobre Bolsonaro

Meirelles gasta R$ 42 por voto e Daciolo, 1 centavo

Santana e Piraporinha são extremos do voto na capital

Capitão sonda executivos para integrar eventual governo

Haddad deixa de visitar Lula e Bolsonaro mira antipetismo

08/10/2018

Bolsonaro puxa partidos nanicos para governador

Haddad vence no Nordeste e garante segundo turno

Bolsonaro vence em 54 das 58 zonas eleitorais da capital

Desempenho de Alckmin é o pior do PSDB, que racha

Capitão se dá melhor em 97% das cidades do estado

Bolsonaro volta a acusar fraudes em urnas eletrônicas

Depois de 'milagre', Haddad sai em busca de alianças

Bolsonaro e Haddad vão disputar o segundo turno

Janaina Paschoal e youtuber são campeões de votos

Filho de Bolsonaro vence por SP em votação histórica

Major Olimpio e Mara Gabrilli são eleitos para o Senado

Márcio França conta com o litoral para ir ao 2º turno

Doria domina e zona leste leva França ao segundo turno

Disputa pelo segundo turno será entre Doria e França

07/10/2018

Marina encolhe em três meses e chega nanica à reta final

Ciro ajudou a pautar eleição, mas não evitou isolamento

Estratégia se frustra e Alckmin perde espaço

Bolsonaro vence descrédito e usa internet para crescer

Haddad precisou reatar com PT para assumir lugar de Lula

Mais notícias: 1 2 3 4 5 Próximo

De que você precisa?

Copyright Agora. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação,
eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress (pesquisa@folhapress.com.br).